Sobre A Importância Das Notícias LGBT

De tempos a tempos surgem notícias, manchetes até, sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo (ver acima uma de duas capas simultâneas da revista Time) ou sobre uma figura pública assumir-se como homossexual. Ela pode ser um desportista de sucesso ou o director executivo de uma das companhias mais poderosas do mundo. No entanto, e principalmente se lermos alguns comentários nas páginas dos jornais ou nas redes sociais, há sempre quem ache a notícia desnecessária, que o assunto é algo de cariz privado, que não tem conteúdo noticioso.

E, se por um lado, os argumentos possam parecer justificados (porque, sim, a sexualidade de uma pessoa é, efectivamente, algo pessoal e íntimo), por outro essas acusações possuem uma enorme falácia. A prova de que ainda hoje faz sentido noticiar certos acontecimentos é, precisamente, a existência deste tipo de comentários porque eles escondem nas entrelinhas a lógica do façam o que quiserem mas longe da nossa vista, sejam gays à vontade mas que eu não vos veja. E isso é, no mínimo, injusto. Porque, para além de toda a lógica de invisibilidade imposta a um grupo de pessoas que calha amar alguém do mesmo sexo, impõe também uma invisibilidade a todos aqueles que procuram exemplos, procuram identificar-se com outras pessoas a si similares, em especial aos adolescentes.

Por isso, sim, se é verdade que numa sociedade ideal, este tipo de notícias já o teriam deixado de ser há muito tempo, é igualmente verdade que na sociedade que hoje vivemos, e apesar de todos os avanços, ainda é essencial que se dê exposição a estes casos em que alguém, mais ou menos notório, dá o corajoso passo em se assumir a todo o mundo. E talvez, talvez assim possa servir de exemplo a um jovem que, vivendo no medo e no segredo da sua sexualidade, leia a notícia e entenda que há pessoas que deram esse temível passo e isso poderá inspirá-lo. E poderá sentir-se mais acompanhado no meio da sua possível confusão. E esse jovem não se sentirá só no mundo. E isso, só por si, justifica a publicação da notícia. E não custa nada, mesmo nada, sentirmos orgulho por outrem, seja o passo dado da natureza que for. Este é só mais um passo. Na direção certa.

Nota: Obrigado ao Luciano pela partilha das notícias 🙂

Por Pedro Carreira

Ativista pelos Direitos Humanos na ILGA Portugal e na esQrever. Opinião expressa a título individual. Instagram/Twitter/TikTok: @pedrojdoc

9 comentários

  1. Quando vejo notícias destas, fico sempre dividida. Entre o “porque raio é que isto é notícia” (não por não querer ver, mas porque a minha cabeça “vive” nessa sociedade ideal) e o orgulho nessa pessoa que, perante uma sociedade ainda tão preconceituosa, tem a coragem de se assumir, servindo de exemplo e inspiração.
    Infelizmente ainda é preciso notícias destas. Venham elas 🙂

    1. Pedro Carreira – Portugal – Ativista pelos Direitos Humanos na ILGA Portugal e na esQrever. Opinião expressa a título individual. Instagram/Twitter/TikTok: @pedrojdoc
      pedro_jose diz:

      Pois, a polémica que este tipo de notícias ainda tem é prova da sua necessidade. Numa sociedade ainda tão homofóbica é essencial criar ídolos, símbolos, heróis que sirvam de inspiração àqueles que, por serem vítimas desta mesma sociedade, percebam que não estão sós nem têm nada de errado, que há caminho para o sucesso <3

  2. Muitas vezes, há uma certa tendência, ao dar “status” a uma situação que na pratica Não ocorre! Tinha um horário de onibus, que parecia que a passageira tinha necessidade em comentar ter o whatssap do motorista de onibus! E percebi esse “detalhe”! Geralmente vinha com ele, no ultimo horario que ele fazia! Num dia em que estava de férias, ele percebeu eu chegar ai antes dele começar a trabalhar e, disse que nunca havia me visto de calção e me paquerou! Acabou me penetrando e bem carinhoso, depois retornei para minha residencia, ai ele de volta como motorista!

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%