Estudo: Dia Internacional De Celebração Da Bissexualidade‏

Celebra-se hoje o Dia Internacional de Celebração da Bissexualidade e a ILGA Europe partilhou um estudo realizado no Reino Unido sobre os problemas que as pessoas bissexuais sofrem quando acedem a serviços de saúde entitulado Complicated? (Complicado?).  Alguns dados obtidos com o estudo:

  • As pessoas bissexuais tendem a não partilhar sua orientação sexual nos serviços de saúde, por medo de reações negativas;
  • 66% sentem que têm de passar por heterossexuais e 42% sentem que precisam passar por gays ou lésbicas no acesso aos serviços de saúde;
  • 48% experimentaram comentários bifóbicos e 38% experimentaram comentários sexuais indesejados por serem bissexuais durante o acesso aos serviços;
  • Os maiores casos de actos bifóbicos acontecem em serviços LGBT (!) e serviços do SNS;
  • 61% sofreram discriminação múltipla. 35% disseram que eles foram afastados.

Já a associação rede ex aequo “assinala no dia 23 de setembro o Dia Internacional de Celebração da Bissexualidade, juntando-se a um movimento de visibilidade desta minoria dentro da comunidade LGBT“. Diz a direção num comunicado:

“A bifobia é uma realidade que vivemos diariamente. Há quem nos invisibilize, diga que não existimos, que estamos confusas e confusos, que não sabemos o que queremos, que um dia saberemos o que somos e quem “realmente” amamos. Há quem diga que somos promíscuas e promíscuos, que não nos sabemos comprometer, ou que somos egoístas e insaciáveis.” Estas palavras das Actibistas, um coletivo pela visibilidade bissexual, preocupam-nos, e mostram como ainda há imenso trabalho a fazer pela desmistificação da bissexualidade.

(…)

A bifobia ainda existente por parte de pessoas heterossexuais ou homossexuais torna difícil para as pessoas bissexuais a sua própria aceitação, e o entendimento da sua identidade como algo real e possível, transformando-se muitas vezes em isolamento e depressão, o que leva à invisibilidade destas pessoas e desta orientação sexual na sociedade.

A rede ex aequo celebra desde 2011 este dia, e em 2014 compromete-se mais uma vez a não deixar para segundo plano a letra B de LGBT. A rede ex aequo quer reafirmar-se como um espaço seguro, que acolhe todas as orientações sexuais e identidades de igual forma. Um espaço para tod@s, um espaço sem bifobia, um espaço sem discriminação.

Poderão ler o comunicado na íntegra aqui.

Vale a pena ver, por fim, o vídeo que acompanha o comunicado:

Fontes: ILGA Europe, Equality Network, rede ex aequo, actiBistas.

Anúncios