Madonna faz performance-surpresa em Stonewall Inn: “Unimo-nos esta noite para celebrar os 50 anos da revolução!”

Estou aqui orgulhosamente no lugar onde o Orgulho começou, o lendário Stonewall Inn, no nascimento de um novo ano. Unimo-nos esta noite para celebrar os 50 anos da revolução!

As pessoas esperavam algo há uma semana quando o Stonewall Inn – o bar em Greenwich Village, em Nova York, onde os motins que deram início ao movimento LGBTQ moderno ocorreram em 1969 – anunciou que Madonna foi nomeada embaixadora das celebrações do 50º aniversário.

Ora, não foi preciso esperar muito quando nos primeiros minutos de 2019 ela apareceu no histórico bar nova-iorquino, dando um discurso e, em seguida, tocando duas canções acompanhada pelo filho David Banda.

No seu discurso, Madonna – que desde o início, ainda na década de 1980, se colocou ao lado dos direitos das pessoas LGBTI – falou sobre os esforços da comunidade contra o ódio, a discriminação e, acima de tudo, a indiferença. Nunca vamos esquecer os motins de Stonewall e aqueles que se levantaram e disseram: “Basta!”. Meio século depois, Stonewall tornou-se um momento decisivo e um ponto crítico na história.

Não conseguem imaginar como estou feliz por voltar a casa em Nova Iorque, onde os sonhos nascem e são forjados e trazidos à vida, tenho orgulho de dizer que foi aqui que a minha jornada como artista começou, e foi também aqui que o meu compromisso pela igualdade de todas as pessoas criou raízes.

Se dermos um tempo para nos conhecermos, descobriremos que sangramos da mesma cor e precisamos amar e ser amadas. Lembremo-nos quem e pelo que lutamos – nós mesmas, umas pelas outras.

Vamos levar um minuto para refletir sobre como podemos trazer mais amor e paz para 2019, vamos ver como podemos trazer atos aleatórios de bondade. Talvez possamos encontrar uma abertura para trazer a luz. Estamos prontas para fazê-lo?

Ela então liderou um singalong de “Like a Prayer” com as pessoas excitadas que estavam presentes no bar seguindo depois o clássico de 1961 de Elvis Presley “Can’t Help Falling in Love”.

2019 é pois o ano em que o Orgulho tem mais uma razão para celebrar: a bonita marca dos 50 anos de uma luta que, com avanços e recuos, tem ainda assim feito o seu caminho para mudar o mundo que vivemos. Um mundo mais livre e orgulhoso, venha ele! 🌈

Fonte: Variety.

Por Pedro Carreira

Ativista pelos Direitos Humanos na ILGA Portugal e na esQrever. Opinião expressa a título individual. Instagram/Twitter/TikTok: @pedrojdoc

Exit mobile version
%%footer%%