Polónia: Sobreviventes da Revolta de Varsóvia falam sobre ataques a pessoas LGBTI: “Não sejam indiferentes!”

Esta semana, durante as celebrações dos 76 anos da Revolta de Varsóvia que marcou a luta do povo polaco contra a ocupação da Alemanha nazi e onde morreram mais de 15.000 pessoas integrantes na resistência polaca, nacionalistas marcharam, queimaram uma bandeira arco-íris, símbolo do Orgulho LGBTI, e gritaram insultos homofóbicos.

Este é o resultado de meses de discurso de ódio contra a população LGBTI polaca, nomeadamente pelo próprio presidente reeleito, Andrzej Duda, e que tem visto uma reação da União Europeia ainda tímida e branda.

Não deixa de ser irónico que a Revolta de Varsóvia seja um dos símbolos da luta contra o nazismo, tudo aquilo que representa e, 76 anos passados, voltarmos a cometer os mesmos erros que outrora, unidos e unidas, combatemos. Não esqueçamos que a população LGBTI foi precisamente um dos grupos perseguidos pelo regime nazi, tendo morrido 9.000 nos campos de concentração. Ironias das ironias, após a libertação dos campos, muitos deles foram novamente presos, dadas as políticas homofóbicas que os consideravam criminosos sexuais, políticas estas que permaneceram ativas na Europa durante longos anos.

Ora, é precisamente com esta preocupação que duas sobreviventes da Revolta de Varsóvia vieram a público falar, na primeira pessoa, sobre os ataques recentes contra as pessoas LGBTI na Polónia:

Polska Walcząca Przeciw Faszyzmowi

Nós, combatentes da Revolta de Varsóvia, protestamos porque nos lembramos. De início havia um triângulo rosa [usado nos campos de concentração nazis para distinguir pessoas LGBTI], depois uma estrela [usada por pessoas prisioneiras judias] e, finalmente, o símbolo que nos denotava, os membros da resistência clandestina polaca. O fascismo levou milhões de vidas. Agora, quando dizem que as pessoas LGBTI não são humanas, querem repetir o processo de exclusão. Durante a Revolta de Varsóvia lutámos pelo respeito e dignidade de todas as pessoas. Todas elas. Não sejam indiferentes!

Portugal não está imune a este tipo de manifestações de ódio, com o populismo político a alimentar-se, tal como na Polónia e outros países, do racismo, da xenofobia ou da LGBTIfobia. Já sabemos onde este caminho nos leva, já sabemos o preço que a humanidade pagou – e continua a pagar nos dias de hoje – quando o ódio chega ao poder. Hoje, mais que nunca, não podemos desarmar. Não fiquemos, pois, indiferentes!


T5 | Ep.7 – Woman’s World: Eleições Norte-Americanas, Resistência na Hungria e Mulher! Dar Voz a esQrever: Pluralidade, Diversidade e Inclusão LGBTI 🎙🏳️‍🌈

  1. T5 | Ep.7 – Woman’s World: Eleições Norte-Americanas, Resistência na Hungria e Mulher!
  2. T5 | Ep.6 – Não Sei Viver Sem… Redes Sociais, Saúde Mental, Encontros Casuais e Kristen Stewart
  3. T5 | Ep.5 – Loverboy: Nuno Melo bebeu do cálice sagrado mas a Enfermeira Ratched promete cuidar bem dele

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:

👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 SoundCloud 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

Se não estivermos ainda disponíveis na vossa app favorita, podem subscrever via 👉 RSS.

A processar… ⏱
Sucesso! 🌈

2 comments

  1. Não deixa de ser estranho que, para comemorar um episódio histórico (e heróico) ocorrido no contexto do nazismo, manifestantes achem ocasião para manifestar o seu ódio homofóbico e o propósito de exclusão e perseguição de outrem, por razões de orientação sexual. Não só é completamente despropositado, como semelha uma obsessão de contornos psicóticos.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s