Papa Francisco diz às pessoas LGBTI que Deus “não renega nenhum dos seus filhos”

Papa Francisco diz às pessoas LGBTI que Deus “não renega nenhum dos seus filhos”

O Papa Francisco afirmou que a coisa mais importante que as pessoas LGBTI devem saber sobre Deus é que “não renega nenhum dos seus filhos“.

Numa resposta manuscrita a uma carta do padre James Martin SJ, o Papa Francisco esclareceu algumas das questões frequentemente levantadas pelas pessoas católicas LGBTI+.

Deus é Pai e ele não renega nenhum dos seus filhos“, disse ele em resposta à questão sobre qual a coisa mais importante que as pessoas LGBTI+ devem saber sobre Deus. “E ‘o estilo’ de Deus é ‘proximidade, misericórdia e ternura’. Ao longo deste caminho, você encontrará Deus.

O Papa Francisco, de 85 anos, aconselhou as pessoas LGBTI a “ler o livro dos Atos dos Apóstolos“, pois é lá que “elas encontrarão a imagem da igreja viva“.

O Papa Francisco também reconheceu a rejeição que muitos membros da comunidade enfrentam devido a crenças religiosas: “Gostaria que entendessem isso não como ‘a rejeição da igreja’, mas de ‘pessoas na igreja’“, dado que “uma igreja ‘seletiva’, de ‘sangue puro’, não é a Santa Mãe Igreja, mas sim uma seita.

Estas palavras surgem no seguimento das suas declarações de que as pessoas gays, lésbicas e bissexuais têm o direito de ser aceites pelas próprias famílias.

No entanto, este é o mesmo papa que condenou a homossexualidade e a apelidou de “moda”, o mesmo papa que se opôs contra a admissão de novos padres “com tendências homossexuais” e o mesmo papa que condenou a mudança de género.

Em 2021, o Vaticano também proibiu os sacerdotes de abençoar casamentos entre pessoas do mesmo sexo – embora alguns membros do clero tenham optado por abençoar uniões.

Deixa uma resposta