DiversIDADES é a nova mini-série de diálogos intergeracionais LGBTQ+

DiversIDADES é a nova mini-série de diálogos intergeracionais LGBTQ+

DiversIDADES é uma mini-série de diálogos intergeracionais com pessoas da comunidade LGBTQ+ realizada por Inês Dust em parceria com a IGLYO e com a rede ex aequo. A realizadora do documentário Coming Out, onde dez pessoas de diferentes lugares contam a história de se assumirem como LGBTIQ+, apresentou a mini-série ao público no passado dia 23 de abril na Biblioteca de Belém, num evento em parceria com a ILGA Portugal.


Dias 2, 9 e 16 de junho de 2022 serão publicados os episódios online de acesso livre em vídeo no Youtube e em formato podcast no Spotify.


Os episódios têm entre 9 a 14 minutos, num total de aproximadamente 30 minutos.
Episódio 1: Novos termos, avanços políticos e sociais no panorama LGBTQIA+
(com Clara Carvalho, Ricardo Carvalho e Inês Matos)

Disponível também no Spotify.


Episódio 2: Semelhanças e diferenças nas gerações de pessoas LGBTQIA+
(com Hélder Bértolo, Alexa Santos e Diogo Cardoso)

Disponível também no Spotify.


Episódio 3: Passado, presente e futuro LGBTQIA+
(com Clara Carvalho, Hélder Bértolo, Alexa Santos, Ricardo Carvalho, Inês Matos e Diogo Cardoso)

Disponível também no Spotify.

Sobre as organizações parceiras:

IGLYO is the world’s largest LGBTQI Youth and Student organisation, counting more than
100 Member Organisations in over 40 countries across the Council of Europe Region.
IGLYO’s mission is to advance the rights of LGBTQI youth, fight for equality and inclusion,
and empower LGBTQI youth voices through international training and events, thematic
research and advocacy campaigns, online tools and resources, networking activities, and
much more.


A rede ex aequo é uma associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e
apoiantes com idades entre os 16 e os 30 anos em Portugal. Tem como objectivo trabalhar
no apoio à juventude LGBTI e na informação social relativamente às questões da orientação
sexual, identidade e expressão de género e características sexuais.

Ficha Técnica

Realizado e produzido por Inês Dust
Assistente de Produção: Ana Filipa Lopes
Som: Joana Carvalho
Edição de Vídeo: Beatriz Saraiva
Música de Filipe Sambado


1 comentário

  1. Tenho percebido é que em relação ao ambiente de trabalho, muitos buscam assumir a sua Sexualidade, depois de se firmarem profissionalmente e, noutra ponta, no final de carreira, senti colegas mulheres, com distanciamento pessoal e social, tratando até de “senhor” mesmo tendo mais idade que eu! Ano passado, um ex colega, que chegavamos a cumprimentar amistosamente quando trabalhavamos em mesmo prédio, mesmo setores diferentes, voltou a contactar comigo, de inicio por telefone e, depois começamos a “sair juntos” e, até que transamos (fazia 3 anos que eu não transava)! E me disse que ao contrário de nossas colegas, ele sempre buscou sair do armário e (transar) comigo, ir além de meros beijos que já havia dado em alguns homens e geralmente em roda de amigos, para evitar transar! E teve a humildade em admitir, que ter assumido uma chefia importante e eu estar noutra etapa da vida, favoreceu a “coragem” dele e, carinhoso pediu para “não me aposentar para ele”! Que experiência maravilhosa: Me preparar para encontrar um homem com carreira consolidada e sem tabus e nem obstáculos, quanto a fase que estamos em nossas vidas, gênero igual e gerações diferentes! E uma “tese” minha constatada, com ele: cisgeneros, podem nos idealizar heteros, mas eu e ele, percebemos que poderiamos nos completar sexualmente!

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%