Lightyear da Pixar banido em 14 países devido a personagem queer. Disney recusou cortar cena de beijo

O filme “Lightyear”, que conta a história da origem de Buzz Lightyear, a icónica personagem de Toy Story, foi banido em 14 países por conter uma cena de beijo entre Alisha Hawthorn e a namorada. A Disney recusou-se a cortar a cena do filme.

Depois da Arábia Saudita, também o Egito, a Indonésia, a Malásia e o Líbano baniram a exibição do filme que estreou esta quinta-feira, dia 16. Tal como no passado, a China também fez pedidos de edição do conteúdo numa postura de clara homofobia. A Disney ainda desconhece se vão ou não permitir a exibição do filme nos cinemas.

Não vamos cortar nada, especialmente algo tão importante quanto o relacionamento amoroso e inspiracional que mostra ao Buzz o que está a perder com as escolhas que faz”, comentou Galyn Susman, realizadora do filme.

Também o ator o Chris Evans, que dá a voz ao jovem Buzz Lightyear, e já assumiu que estas objeções ao filme são frustrantes:

É incrível podermos fazer parte de algo que está a conduzir a passos em frente na inclusão social, mas é frustrante que ainda existam países que não estão onde deveriam estar

A história de Hawthorn

Hawthorn é a melhor amiga de Lightyear e, juntamente com a tripulação do nave Nabo, ficam ao abandono num planeta alienígena após a queda de Nabo. A única esperança de sair do planeta é reconstruir a nave e começar a experimentar sistemas de pré-pulsão de hipervelocidade alimentados por fusão cristalina.

Buzz é escolhido para ser o piloto de teste, mas durante os testes de voo, Buzz experiencia dilatação do tempo. Embora sejam apenas minutos para Buzz, os anos passam para Alisha e toda a restante tripulação. Durante esses anos, Alisha vive a sua vida, independentemente do planeta em que esteja, avançando na sua carreira, apaixonando-se e construindo uma família com a namorada.

Lightyear pode ser visto nos cinemas em Portugal e no Brasil.

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%