Maybelle Blair, icónica jogadora de basebol que inspirou ‘Liga de Mulheres’, sai do armário aos 95 anos

Maybelle Blair, icónica jogadora de basebol que inspirou 'Liga de Mulheres', sai do armário aos 95 anos

A antiga jogadora de basebol Maybelle “Mae” Blair — também conhecida como “All the way Maesaiu publicamente do armário pela primeira vez esta semana após a estreia da série da Amazon A League of Their Own (‘Liga de Mulheres’ em Portugal e ‘Uma Equipe Muito Especial’ no Brasil) no Tribeca Festival.

Blair jogou na All American Girls Professional Baseball League, na qual o filme original e a nova série são baseados.

Durante uma sessão de perguntas e respostas sobre a série, Maybelle Blair expressou a sua felicidade pelo facto de as jogadoras já não terem de esconder as suas orientações sexuais na liga.

Acho que é uma ótima oportunidade para essas jovens jogadoras perceberem que não estão sozinhas e que não precisam de se esconder“, disse Blair. “Eu escondi-me por 75, 85 anos e esta é basicamente a primeira vez que saio do armário.” Os aplausos foram imediatos.

Blair teve uma longa carreira tanto no softbol como no basebol, tendo jogado na equipa de basebol Peoria Redwings nos anos 40 e na National Women’s Softball League nos anos 50, bem antes do filme de 1992 ter sido lançado.

Maybelle Blair não é o único caso de Orgulho na Liga de Mulheres

Agora, depois de todos esses anos na indústria, Blair aproveitou o renascimento desta amada franquia como uma plataforma para expressar a sua verdade e quem verdadeiramente é. Mas esta não é a primeira vez que encontramos orgulho no mundo “Liga de Mulheres”, dado que também a história de amor por 60 anos de Terry Donahue fora de campo com Pat Henschel foi documentada em “Um Amor Secreto“.

Outra história de amor vinda da Liga que durou seis décadas e foi documentada pela Netflix.

O trailer da série pode ser aqui visto:

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%