Tenista Daria Kasatkina assume relação lésbica e fala contra a homofobia na Rússia

Tenista Daria Kasatkina assume relação lésbica e fala contra a homofobia na Rússia

Daria Kasatkina, a tenista mais bem classificada da Rússia, assumiu a relação com a patinadora artística Natalia Zabiiako numa entrevista esta semana.

Se tenho namorada? Sim. É difícil viver muito tempo no ‘armário’ (…) Temos de estar em paz com nós mesmas, isso é a única coisa que importa“, disse a tenista de 25 anos.

Daria Kasatkina também se manifestou contra as políticas russas em relação às pessoas LGBTI+ e as restrições dos seus direitos. “Tantos assuntos são tabus na Rússia“, disse. “Essa noção de alguém querer ser gay ou se tornar [gay] é ridícula. Eu acho que não há nada mais fácil neste mundo do que ser hétero.”

Sério, se houver uma escolha, ninguém escolheria ser gay. Por que tornar sua vida mais difícil, especialmente na Rússia? Qual é o objetivo?”, acrescentou. A lei russa que proíbe a “propaganda gay”, aprovada em 2013, tem sido usada para impedir Marchas do Orgulho LGBTI+ e deter ativistas pelos direitos humanos.

Kasatkina acrescentou que se sentiu inspirada a sair do armário depois da jogadora de futebol russa Nadya Karpova o ter feito no mês passado. “Não só Nadya se ajudou a si própria e tirou esse fardo do peito, como também ajudou as outras pessoas“, acrescentou.

Acredito que é importante que pessoas influentes do desporto, ou de qualquer outra esfera, falem sobre isso“, disse a tenista atualmente a 12.ª jogadora do mundo e treinada pelo espanhol Carlos Martínez.

É importante para jovens que têm dificuldades com a sociedade e precisam de apoio.”

Daria Kasatkina mostrou-se contra a guerra na Ucrânia: “um pesadelo completo”

Na entrevista, Kasatkina também pediu o fim dos combates na Ucrânia. “Para que a guerra termine“, disse ela quando perguntada sobre o que mais quer na vida, descrevendo o conflito como um “pesadelo completo“. A tenista emociona-se quando lhe perguntam se ela teme que talvez não consiga retornar à Rússia após a entrevista.

Daria Kasatkina e Natalia Zabiiako.

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%