Fado Bicha lançam vídeo ESTOURADA: “TORTURA NÃO É CULTURA!”

Fado Bicha lançam vídeo ESTOURADA
Still do vídeo ESTOURADA.

“TORTURA NÃO É CULTURA!”, assim começa ESTOURADA, o novo trabalho de Fado Bicha, em escrita de maiúsculas para gritar bem alto a sua mensagem. O vídeo musical lançado no passado dia 29 de julho, foi realizado por Ana Viotti e conta com a participação de Symone de lá Dragma e passarumacaco. Nesta representação audiovisual, as artistas posicionam-se relativamente ao que significa definir a tourada enquanto uma forma de cultura em Portugal. Talvez seja apropriado resgatar uma visão histórica, do século 19, em que o humanista Matthew Arnold dizia que a cultura era “o melhor que havia sido pensado e dito no mundo. A cultura, como qualquer outra coisa, é uma construção social alimentada e mantida pelas pessoas que a fazem e defendem. E “nós, do fado abichadado” que “somos touro. e viado”, como nos canta Lila, de que nos serve e que consequências tem a perpetuação deste costume na sociedade? 

Resta-nos, ou melhor, recupera-nos o ânimo esta experiência do vídeo. No retomar dos trajes da tauromaquia agora apropriados e sensualizados por João e Lila. Assustam-nos as bandarilhas, cujas farpas afiadas ameaçam uma e outra vez o espetador do vídeo, para que nunca nos esqueçamos o que é a cultura do dominador e do dominado. Toca, passarumacaco no seu trompete, o estilo pasodoble que, curiosamente (ou não), tem servido tanto para as touradas como os desfiles militares. E Symone de Lá Dragma, que nos recorda em voz potente e colocada que “não é bailado, sonata ou trinado / É fantasma do passado”. Tourada é história, mas também assombração que repercute, no tempo, uma masculinidade tóxica que deve ser questionada. 

ESTOURADA, o último vídeo musical de Fado Bicha, faz parte do seu primeiro álbum Ocupaçãocuja estreia foi dia 3 de junho, e que vos recomendamos vivamente.

Por André Malhado

Socio-musicólogo, músico e acafã de ciberpunk.

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%