Girl Up ISCAL é o núcleo que promove a igualdade e direitos de género

Girl Up ISCAL é o núcleo que promove a igualdade e direitos de género

Girl Up ISCAL é a organização sem fins lucrativos que tem como princípio a defesa da igualdade e dos direitos de género no ISCAL, através da expansão das competências, direitos e oportunidades de todas as alunas e mulheres deste Instituto, nas atuais e nas próximas gerações. Este núcleo nasce da vontade de um conjunto de estudantes e tem como base a Girl Up Campaign e no ano letivo de 2022/23 continuará a sensibilizar e formar pessoas para que possam construir uma liderança justa e acelerar a mudança social que beneficiará toda a comunidade do ISCAL. 

“Criámos a Girl Up ISCAL principalmente por acharmos que é um tema que pouco ou nada é abordado em contexto académico, especialmente em áreas como a contabilidade e gestão. Sendo que estávamos em plena pandemia a tarefa foi dificultada, mas sempre senti que havia uma falta enorme de representatividade e sensibilização para um tema tão atual como a igualdade de género. O feminismo engloba muito mais áreas para além das mulheres e da igualdade entre géneros: falamos de saúde física e mental, realidades financeiras e sociais, problemáticas teóricas, política, ambientalismo, etc. O feminismo é o epílogo da interseccionalidade das nossas vidas” – Carolina Ataíde, aluna de Contabilidade e Administração no ISCAL e Presidente da Girl Up ISCAL.

A Girl Up ISCAL é um grupo de ação de justiça social que promove a igualdade de direitos de género, principalmente no meio académico. Que procura promover e chamar a atenção, desconstruindo algumas temáticas relacionadas com a igualdade de género, de uma forma interativa, positiva e moderna. O objetivo principal deste Grupo passa por sensibilizar a comunidade ISCALINA de certos temas que muitas vezes são postos de lado, nomeadamente o que é a igualdade de género, qual o posicionalmente social mais correto e quais as lutas a combater e etapas a conquistar. 

O formato de ação assenta em vários princípios, sendo a base de comunicação as redes sociais do grupo (Facebook e Instagram), mas também haverá espaço para eventos ao longo do ano e para uma rubrica mensal, de debate, com convidados especiais que se destacaram a lutar pelos direitos da igualdade e paridade entre mulheres e homens. Já está em andamento um dicionário online, onde são explicados alguns temas importantes, que ainda são pouco conhecidos pelo grande público. Os temas a abordar vão deste a política, à sociedade, até saúde, nomeadamente: Melhoria do Estatuto Jurídico da Mulher, A Luta Pelo Direito das Mulheres na Política, Presença de mais Mulheres e Minorias na Assembleia da Républica, mas também a Menopausa, Doenças Relacionadas com o Sistema Reprodutor Feminino, Endometriose, entre muitos outros.

Assim foi o vídeo de apresentação:

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%