Pedro Fasanaro, estrela de Deserto Particular, fala como este é um momento “assustador” para a comunidade LGBTQ brasileira

Pedro Fasanaro, estrela de Deserto Particular, fala como este é um momento “assustador” para a comunidade LGBTQ brasileira

Pedro Fasanaro é uma das estrelas do filme Deserto Particular, a escolha oficial do Brasil para o Oscar de Melhor Filme Internacional de 2022, e falou abertamente sobre como este é um momento assustador para a população LGBTQ brasileira.

Pessoa não-binária, Pedro Fasanaro não poupa críticas a Jair Bolsonaro, atual presidente do Brasil e que vai à segunda eleição contra Lula da Silva nas Eleições Presidenciais do Brasil 2022.

“Estamos a passar por um momento terrível. Nós temos o pior presidente [Bolsonaro]. Os crimes contra pessoas trans e LGBTI+ estão a aumentar. É assustador morar aqui e o nosso presidente acha que as pessoas deveriam ter armas e que as pessoas LGBTI são ‘erradas’. As pessoas são prejudicadas apenas por andar pela rua. Os jovens precisam ser capazes de reconhecer uma pessoa trans como um ser humano. Mas não podemos; não é permitido falar sobre isso nas escolas, uma criança gay irá sofrer muito, tal como me aconteceu na minha escola”.

Mas Fasanaro não esquece a força da própria comunidade: “Temos uma comunidade queer forte e amorosa que tenta dar-nos algum apoio, e as pessoas LGBTI+ estão a tentar entrar na política. Mas é perigoso; as pessoas podem ser assassinadas.”

O cinema também tem um poder transformativo e é por isso que, para Pedro Fasanaro, é importante que filmes como Deserto Particular existam:

“Sempre que falamos sobre pessoas LGBTI+, é sobre aceitação—e devemos falar sobre isso—mas temos que falar sobre coisas diferentes. Eu sou uma pessoa LGBTI+ e precisamos falar sobre coisas que não são apenas sobre definir-me como LGBTI+. Falamos sobre este filme como uma história de amor, mas para mim, é mais sobre amor-próprio e como o amor-próprio nos impede de cruzar os limites de outrem. Se eu for capaz de me amar, posso lidar com a sexualidade e o género de outra pessoa.”

Em Deserto Particular, Daniel é um polícia exemplar, mas acaba por cometer um erro que coloca em risco a sua carreira e honra. Quando nada mais parece o prender a Curitiba, ele parte em busca de Sara, uma mulher com quem se relaciona virtualmente. Eis o seu trailer:

Deixa uma resposta Cancel reply

Exit mobile version
%%footer%%