Resistimos

Escrevo este artigo no dia em que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos da América revogou o direito ao aborto. Um direito que vigorava desde 1973 neste país e que, já fora da era Trump (será? Duvidem desta minha afirmação), se vê praticamente perdido numa grande porção de Estados americanos, colocando em risco a proteção,… Continue a ler Resistimos

O nosso corpo

Celebrar os nossos corpos pode ser uma forma de afirmação, de orgulho e de superação de uma fragilidade, seja ela intrínseca ou imposta. Contra a vergonha e o bullying os nossos corpos são assim também uma ferramenta de emancipação e de ativismo, porque aquilo que fazemos com eles a nós diz respeito e não são… Continue a ler O nosso corpo

Ocupar a convenção, perverter a tradição: uma crítica musical ao álbum OCUPAÇÃO de Fado Bicha

OCUPAÇÃO é o álbum de estreia de Fado Bicha, uma das bandas mais interessantes, polémicas e refrescantes do meio musical português atual. As artistas, Lila Fadista e João Caçador, explicam que o título tem um duplo sentido: “Por um lado, o projeto Fado Bicha simboliza a ocupação de um património ao qual as pessoas como… Continue a ler Ocupar a convenção, perverter a tradição: uma crítica musical ao álbum OCUPAÇÃO de Fado Bicha

A história de Karim, um homem gay de 24 anos que pediu asilo a Portugal

Esta é a história do Karim, um homem gay de 24 anos que pediu asilo a Portugal em junho de 2021. Eu chamo-me Karim, há muita gente que não conhece o meu país, é um país pequeno, no este de África. Estou em Portugal desde há cerca de um ano, acho que desde junho.  E… Continue a ler A história de Karim, um homem gay de 24 anos que pediu asilo a Portugal

Um surto de varíola dos macacos não justifica a homofobia

Um surto de varíola dos macacos em Portugal, com 14 casos atualmente confirmados, tem estado a ser acompanhado por especialistas. No entanto, tal não impediu o surgimento de declarações de teor estigmatizante e homofóbico por parte de Vitor Duque, presidente da Sociedade Portuguesa de Virologia. Ironicamente aconteceram um dia depois do Dia Mundial de Luta… Continue a ler Um surto de varíola dos macacos não justifica a homofobia

Larguem os (nossos) corpos

Photo by Alex Motoc on Unsplash

Quase dois terços (64%) das mulheres inquiridas no estudo “Dove – Body Shaming”, divulgado nos últimos dias, “afirmam ser ou ter sido alvo de comentários depreciativos ou insultos sobre o seu corpo, em especial por parte dos amigos, familiares e conhecidos.” Quem nunca?, apetece perguntar. De tal modo que até apetece dizer que o terço… Continue a ler Larguem os (nossos) corpos

Como se constrói uma identidade sonora? Discussão sobre o vídeo musical SENTADINHA MACIA, Lia Clark

No trabalho artístico de pessoas queer brasileiras tenho-me deparado com um tema muito comum: os corpos sexualizados, de forma explícita, na ficção científica. Pode parecer que não é nada demais! Só que, culturalmente, a ficção científica ainda é um território heterossexual e normalizado, tanto por quem faz como pelo que representa. Precisamente por isto, nas… Continue a ler Como se constrói uma identidade sonora? Discussão sobre o vídeo musical SENTADINHA MACIA, Lia Clark

Está tempo para temporais

Reuters/Hugo Correia

Há dez anos e 1 dia, publiquei online o conto “in_temporal_2012”. Hoje, 26 de abril de 2022, no Dia da Visibilidade Lésbica, decidi voltar a olhar para o texto para ver se ainda fazia sentido e quanto de “temporal” havia nele. O conto parte desse conflito tão atual com o efémero e, salvo alguns apontamentos… Continue a ler Está tempo para temporais

Saída do armário: as dificuldades da geração que viveu o Estado Novo e foi obrigada a passar escondida

A dissertação de mestrado intitulada “Coming Out e Envelhecimento Bem Sucedido em mulheres Lésbicas, homens Gays e mulheres e homensBissexuais com 55+ anos em Portugal: um estudo misto” teve o propósito de contribuir para o conhecimento sobre o processo de Coming Out [CO] nesta população, quer no domínio académico, quer no domínio público, revestindo-se de… Continue a ler Saída do armário: as dificuldades da geração que viveu o Estado Novo e foi obrigada a passar escondida

Como Kim Wexler se elevou a ícone feminista em Better Call Saul

Kim Wexler, a personagem protagonizada por Rhea Seehorn em Better Call Saul, tornou-se ao longo das temporadas do aclamado spin-off de Breaking Bad, um ícone de força e determinação. O interesse pelo desenrolar da sua história tem vindo a subir quando está prestes a estrear a derradeira temporada de Better Call Saul. Nela seguimos Jimmy… Continue a ler Como Kim Wexler se elevou a ícone feminista em Better Call Saul

Exit mobile version
%%footer%%