Ler Mais

Carta Aberta: Porque Já Não Vou Doar Sangue

Ao Presidente do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, Hélder Trindade

Oeiras, 29 de Setembro de 2015

De 3 em 3 meses o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), como é verdade em muitos outros lugares, faz uma visita ao instituto no qual trabalho para fazer uma colheita de sangue. Foi aqui que nos últimos cinco anos fiz pelo menos cinco doações, sempre no espírito do cumprimento do que considero ser um dever cívico. Tornei-me dador registado e possuo um cartão do IPST representativo de tal e que me dá isenção de taxas moderadoras do Serviço Nacional de Saúde. E como também é normal, recebi uma SMS a fazer o pedido de comparência na recolha de sangue que tem lugar esta semana.