Orientação e género

Quando escrevi a minha primeira crónica, A Cor do Género, foi com o intuito de desmistificar e informar, dentro das minhas capacidades de pesquisa e perceção das temáticas abordadas aqui no site. Após a publicação do artigo, recebi algumas mensagens para escrever mais acerca daquilo que significa a sigla LGBTQI+ e também para explorar mais… Continue a ler Orientação e género

[Web Summit 2017] Revisitar o passado e preparar o futuro – a luta pelos direitos LGBT nos EUA com a ACLU

“A luta pelos direitos civis nunca termina” Foi com esta frase, no meio de aplausos, que terminou a exposição de 20 minutos entre Susan N Herman, presidente da American Civil Liberties Union (ACLU), moderada por Andrew Marantz, jornalista na revista The New Yorker. A ACLU é uma organização com quase 100 anos de história, tendo… Continue a ler [Web Summit 2017] Revisitar o passado e preparar o futuro – a luta pelos direitos LGBT nos EUA com a ACLU

De bico bem fechado? – sobre a minha queixa à Ordem dos Médicos

Como o Pedro bem realçou, as declarações do Dr. António Gentil Martins ao Jornal Expresso há cerca de duas semanas tiveram um impacto impressionante. O número de comentários, partilhas e reações nas redes sociais foi muito superior ao que esperava. Tristemente, o número de pessoas a suportar as declarações proferidas como “dignas de respeito” e… Continue a ler De bico bem fechado? – sobre a minha queixa à Ordem dos Médicos

esQrever fora de fronteiras – a “Christopher Street Day (CSD) Parade” em Berlim

A Marcha de Orgulho LGBT em Berlim honra, como quase todas as outras, a série de motins com início no bar Stonewall Inn, na Christopher Street em Nova Iorque, na madrugada de 28 de Junho de 1969. Daí retira o seu nome (Christopher Street Day), sendo organizada pela associação Berliner CSD e.V., que, com a… Continue a ler esQrever fora de fronteiras – a “Christopher Street Day (CSD) Parade” em Berlim

Vamos falar de privilégio?

Sou um homem cis branco europeu e fruto de uma família de classe média. Tive o privilégio de poder ambicionar a uma formação superior sem preocupações graves de índole económica e de não ter sentido que o meu estatuto socioeconómico, etnia ou expressão de género fossem impeditivos de um futuro num mercado de trabalho competitivo… Continue a ler Vamos falar de privilégio?

Sexo – direito ou dever?

Sexo. Quase omnipresente nas nossas vidas, é algo que nos move de uma forma inata. Mesmo quem não sofre da sua influência reconhece, certamente, que o sexo move indústrias bilionárias, determina o início e o fim de muitas relações e está intimamente ligado a muitas revoluções culturais, nomeadamente na reivindicação dos direitos das mulheres e… Continue a ler Sexo – direito ou dever?

Concurso Miss/Mister Vítima 2016/2017: Henrique Raposo, os cristãos, as mulheres, os negros e os gays – uma carta aberta

Caro Henrique Raposo (espero que não se importe que tenha excluído os títulos académicos), Li o seu novo artigo. Reparei que lançou a ideia de um novo concurso de medição fálica para a/o Miss/Mister Vítima 2016/2017, atirando os cristãos contra outras denominações “privilegiadas” como as mulheres feministas “radicais”, pessoas de etnia negra ou gays. Como… Continue a ler Concurso Miss/Mister Vítima 2016/2017: Henrique Raposo, os cristãos, as mulheres, os negros e os gays – uma carta aberta

Superioridade moral e liberdade de expressão – a perspectiva de um vegetariano num Mundo omnívoro

Começou numa aula de Alemão. Tinha de completar a frase «Ich hasse es, wenn» (eu odeio quando…). Estava a sentir-me inspirado e resolvi fazer uma piadinha. Digo: «Não sei se é Testemunha de Jeová, mas… eu odeio quando me batem à porta e são Testemunhas de Jeová. Só vêm chatear». Ri-me. Silêncio. «Por acaso até sou.»… Continue a ler Superioridade moral e liberdade de expressão – a perspectiva de um vegetariano num Mundo omnívoro

É caso para dizer, que Homossexualidade Eletrizante!

De Hong Kong chegam as boas novas para os homofóbicos, a descoberta da cura gay! Consiste em choques eléctricos, mas também em orar regularmente, abster-se totalmente de relações sexuais com indivíduos do mesmo género, e aquando do surgimento de desejos homossexuais (não sei bem que tipo de desejos são estes….) um banhinho bem frio, para… Continue a ler É caso para dizer, que Homossexualidade Eletrizante!

Televisão: Nunca Houve Tantas Personagens LGBTQ (mas mulheres continuam com problema de representatividade)

Tatiana Maslany como Cosima em Orphan Black.

São boas notícias para a representação e visibilidade de personagens LGBTQ na televisão de produção norte-americana: nunca houve tantas destas personagens como agora! Para tal feito existiram, na temporada 2016-2017, 43 personagens que se identificaram como sendo LGBTQ, ou seja, 4,8% das personagens que passam nos pequenos ecrãs. Nas plataformas de streaming como a Netflix e… Continue a ler Televisão: Nunca Houve Tantas Personagens LGBTQ (mas mulheres continuam com problema de representatividade)

Exit mobile version
%%footer%%