Redes sociais não estão a fazer o suficiente para proteger pessoas LGBTI+

As redes sociais ainda não estão a fazer o suficiente para proteger as pessoas LGBTI+ contra abusos, de acordo com um novo estudo da GLAAD. A organização de faz o monitoramento de orgãos sociais publicou o seu segundo Índice de Segurança de Redes Sociais e deu pontuações negativas ao Facebook, Instagram, TikTok, Twitter e YouTube depois de examinar os seus recursos e políticas orientadas… Continue a ler Redes sociais não estão a fazer o suficiente para proteger pessoas LGBTI+

TikTok proíbe explicitamente a nomeação errada do género, do “nome morto” e a promoção de “terapias de conversão”

O TikTok está a tomar novas medidas para proteger a comunidade LGBTI+ e pessoas de sofrerem assédio e discurso de ódio na sua plataforma usada por mais de mil milhões de pessoas todos os meses. Desta forma, a empresa anunciou atualizações às suas Diretrizes da Comunidade para proibir expressamente a nomeação errada e propositada do género… Continue a ler TikTok proíbe explicitamente a nomeação errada do género, do “nome morto” e a promoção de “terapias de conversão”

Exit mobile version
%%footer%%