Saff, o tratador de Tiger King, é trans e foi incorretamente nomeado no programa

Tiger King é um dos programas do momento. Joe Exotic, o seu protagonista “excêntrico, over the top, amante de armas, dono de centenas de animais exóticos, gay e poliamoroso é a receita perfeita para este desastre que não conseguimos parar de ver.

Mas, entre tantas histórias mal contadas, reviravoltas, escândalos e morte, há um importante detalhe que, nem no meio de tamanho caos, deveria ter passado incólume: Saff, o tratador que perdeu um braço durante um ataque de um tigre e que parecia ser uma das poucas pessoas naquele espaço que realmente se importava com os animais, é um homem trans.

É um homem trans que foi tratado de forma errada pelos colegas e pelo próprio Joe, usando o seu nome-morto para se dirigir a ele. Saff foi continuamente nomeado de forma errada em todo o programa da Netflix, durante e após as filmagens, e nenhuma tentativa clara foi feita para identificar corretamente Saff como sendo um homem e utilizar o pronome com que se identifica: ele.

Todas as transmissões de notícias aquando do acidente com o tigre e a maioria das pessoas no zoológico usaram os pronomes errados para Saff, mas tal não serve, hoje, de desculpa e é sintomático do desprezo com que Saff foi tratado por colegas e, também, pela produção da série documental.

Uma das produtoras de Tiger King, Rebecca Chaiklin, falou com Saff recentemente e garantiu que ele tem filhos com a namorada atual e que eles o tratam por pai, mas, garante, Saff não pensou ainda muito na questão identitária até surgir a atual polémica. “Ele está muito relaxado e realmente, para ele, não importa“, disse a produtora.

Não sei se por sorte, se por experiência, na dúvida, usei termos neutros quando escrevi sobre Tiger King para mencionar o acidente que arrancou o braço a Staff, mas esta é a prova, nem que seja por exemplo às restantes pessoas trans, de como o respeito pela nossa identidade é fulcral, tanto a nível pessoal como para contar uma boa e verdadeira história. Discuti com o Nuno sobre a mirabolante história de Tiger King no mais recente episódio do podcast Dar Voz A esQrever, oiçam:

Se conseguimos retirar algo de positivo de todo este tremendo desastre, é que Saff tem recebido muitos elogios de fãs pela forma como lidou com a situação e como se apresentou como a pessoa mais decente e corajosa de todo aquele indescritível programa. Kudos to him!

Nota: Texto revisto pela Ana Teresa.


O uso do nome-morto de Saff esteve em destaque em novo episódio do Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈, oiçam:

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:

👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 SoundCloud 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

Se não estivermos ainda disponíveis na vossa app favorita, podem subscrever via 👉 RSS.

A processar… ⏱
Sucesso! 🌈

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s