Cultura Género Notícias Televisão Trans

Hunter Schafer, estrela de Euphoria, esclareceu quanto à sua orientação sexual

Hunter Schafer, estrela da aclamada série da HBO Euphoria, continua a ganhar confiança sobre a sua identidade — desde discutir a sua transição como pessoa trans até, mais recentemente, afirmar que se identifica como uma pessoa não-binária que usa o pronome “ela”. Agora, Schafer também está a falar sobre a sua orientação.

Logo após a estreia de Euphoria em 2019, Schafer revelou que a sua orientação estava “mais próxima do que você poderia chamar de lésbica”. Mas, entretanto, revelou que a sua sexualidade pode ser um pouco mais ambígua.

Este mês, um fã twittou: “Hunter Schafer é lésbica. Parabéns, lésbicas. Tiraram-me a coisa que mais importa.”

Ao qual Schafer respondeu que, “por mais que eu desejasse que isso fosse verdade, gostaria de esclarecer vagamente que, infelizmente, sou tipo bi ou pan ou algo assim.”

Schafer disse recentemente que sente que há “muito seu” na personagem Jules de Euphoria. “Linhas cinzentas entre uma atriz e uma personagem tornam-na mais profunda”, disse.

Quando o nosso mundo exterior, o nosso corpo e o nosso eu não estão alinhados com quem somos, fechamo-nos. E minha teoria é que construí um mundo interior muito rico até começar a sentir-me como eu mesma no meu corpo. Tenho tentado fazer o trabalho de desenterrar coisas, mas vai demorar um pouco para escavar tudo”, concluiu.

A segunda temporada de Euphoria estreia em 9 de janeiro de 2022 e o trailer já pode ser aqui visto:


Ep. 113 – Rock the Vote (com Diogo Pereira): ESPECIAL LEGISLATIVAS Dar Voz a esQrever: Pluralidade, Diversidade e Inclusão LGBTI 🎙🏳️‍🌈

O centésimo décimo terceiro episódio do Podcast Dar Voz A esQrever 🎙️🏳️‍🌈 é apresentado por nós, Pedro Carreira e Nuno Gonçalves. Não só mas também! É que esta semana temos o nosso correspondente especial em Bruxelas, o grande Diogo Pereira! Tudo a propósito do texto que ele escreveu, avaliando com arco-íris (ou não) os programas eleitorais dos partidos políticos para as legislativas, consoante as menções a medidas concretas para pessoas LGBTI. Falamos do programa de cada um dos partido democráticos e ainda fazemos o rescaldo do Rescaldo LGBTI, um debate da ILGA Portugal com representantes de todos os partidos políticos que aceitaram o convite. Ainda temos tempo para Dar Voz A… o Diogo fala da série Causa Justa da RTP e nós falamos da vitória de um Globo de Ouro pela MJ Rodriguez de Pose, a primeira pessoa trans a conquistar o galardão e ainda da disponibilização da série Golden Girls na Disney+, pouco tempo depois do falecimento da querida Betty White. Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄 Música de Madonna; Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈
  1. Ep. 113 – Rock the Vote (com Diogo Pereira): ESPECIAL LEGISLATIVAS
  2. Ep. 112 – Bello Embustero: Pedro Choy, Terapias de Conversão e Pseudociência
  3. Ep. 111 – Thank You For Being a Friend 2: Adeus a Betty White e Até Sempre!

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

2 comentários

  1. Escrevia noutro site, na tarde de segunda (ontem), que de todos da prole (que fomos esperados mulher), penso eu ser o mais resolvido. Dos 4 irmãos casados, um acabou desenvolvendo hemorroida e o outro me ligava a noite, quando fui morar sozinho, para conversar. Um irmão solteiro, parece ter vivido a homossexualidade com mais intensidade, ficou laceado! Eu senti desde jovem a memória fetal (desejo maternal que eu nascesse mulher, gênero feminino) tanto que a masturbacao nunca teve para mim inerente a sexualidade, mas a ansiedade e como repulsa ao pênis! Ter ficado adolescente, ejaculado a 1a. vez pela atração que as pernas de um colega me despertou, me fez entender ser homossexual e, que ser bem educado, bom ouvinte e carinhoso, seja a tal feminilidade que encanta os homens! Meu irmão até disse que ansiava o dia que pudesse comentar comigo o dia de trabalho, que a esposa dele não o ouvia! E quando soube que eu era homo, riu e disse que já havia percebido minha feminilidade mesmo que corpo masculino que tenho pudessem pensar que era “hetero”! Passamos a conversar sobre outros assuntos (durante o tempo que a minha cunhada deixou)! Quando ela em aniversários de família comentou que ele não “a procurava na cama” entendi que ele “se enquadra” na minha tese: depois da fase da procriação maridos buscam amizade em barzinho, telefonando, conversa mais com amigos! Finalizo: Sejamos o que somos, a saúde da região erótica, passa por exercita-la, nunca evitando gozo espontâneo e nem orgasmo (seja anal e/ou vaginal)!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: