Documentário: Bridegroom (e a importância do casamento)

Bridegroom é um documentário que nos conta a história de Shane Bitney Crone (um reservado rapaz de Montana) e Tom Bridegroom (um cantor e apresentador da MTV), um casal norte-americano que, antes da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, se viu envolto em desgraça e polémica.

Após quase seis anos de relacionamento em que dividiram as vidas um com o outro, Tom morre num acidente a 7 de Maio de 2011. Shane é impedido de ver o parceiro no hospital porque ‘não é família’. É também aí que Shane, num momento de grande fragilidade, percebe que a família de Tom – altamente religiosa e que já tinha dado sinais de não o aceitar, embora tenha existido uma tentativa manipulativa (?) da mãe para se reaproximar do filho – iria tentar apagar Shane da história do filho no memorial e no funeral, enganando-o, omitindo-lhe informações sobre o dia do funeral e até a prometendo dar-lhe um tiro caso aparecesse no funeral.

Shane e os amigos de Tom acabaram por fazer uma cerimónia em nome de Tom em que todos foram bem-vindos, até a família Bridegroom (que não respondeu sequer ao convite). E no dia do aniversário de Tom, Shane publicou um vídeo no seu canal do Youtube que iria mudar tudo: IT COULD HAPPEN TO YOU.

 

O vídeo tornou-se viral e apareceu nos canais de informação norte-americanos, denunciando assim um dos problemas maiores da protecção das pessoas LGB quando não têm acesso ao casamento: a justiça estaria dependente apenas da boa-fé dos familiares directos, o que nem sempre se confirma. O outro elemento do casal fica sem qualquer poder sobre a situação e pode ser facilmente descartado, apagado e afastado, com o aval da lei. Tudo porque o casal não teve a hipótese de se casar. Mais do que uma cerimónia extravagante, das fotografias, das prendas, lua-de-mel, o casamento é um acto de protecção, é um compromisso que oficializa, perante a lei, uma família e tudo o que daí surge, deveres e direitos. Tivesse este casal acesso ao casamento na altura, como bem desejavam, e tudo seria diferente.

O documentário estreou em 2013 no Tribeca Film Festival com a apresentação de Bill Clinton e venceu vários prémios. Shane tornou-se um activista pelas direitos das pessoas LGBT, associando-se à GLAAD e espalhando a sua mensagem pelo mundo, para que a morte de Tom faça diferença.

O documentário está disponível na Netflix e aqui.

BridegroomMoviePoster

Advertisements