China Censura “Addicted/Heroin” (primeira websérie gay chinesa)

Addicted/Heroin, a primeira websérie dramática em que é abordada a temática LGBT na China foi censurada esta semana dos sites de streaming do país. Com 15 episódios e uma história que envolve um casal de estudantes do liceu, a websérie tinha alcançado as 10 milhões de visualizações nas primeiras 24h em que foi colocada online. Foi bloqueada, sem aviso, na Segunda-Feira, deixando os fãs irritados e incapazes de assistir aos últimos três episódios.

Segundo alguma imprensa local, os censores chineses não gostaram da representação de “comportamento anormal sexual” e “romance entre menores de idade.

A homossexualidade foi removida da lista oficial da China de transtornos mentais em 2001, mas continua a ser um assunto tabu.

Addicted tornou-se muito popular durante o feriado do Ano Novo Chinês, especialmente entre os fãs do sexo feminino. O primeiro episódio quebrou recordes quando foi lançado a 29 de janeiro e acumulou 10 milhões de visualizações em 24 horas.

O nome da websérie surge da combinação dos nomes dos dois protagonitas (Bai Lou Yin e Gu Hai) em Hailuoyin dando assim sentido à palavra em Inglês Heroin (heroína). A ideia é que os dois rapazes são viciados em si e a sua união é tão forte como as substâncias que causam dependência, o que descreve o seu amor.

Numa votação online da Chengdu Committee for the Well-being of Youth and Teenagers, mais de 93% dos 20.000 votantes desaprovou a remoção de Addicted.

O escritor e produtor da websérie, que usa o pseudónimo Chaijidan, disse que o lançamento da segunda temporada “não seria afectado” pela proibição e que as filmagens começarão em Maio.

A conta oficial Weibo [uma rede social popular na China] afirmou que os três últimos episódios estarão disponíveis no YouTube embora o site esteja também bloqueado na China.

Assistam ao trailer de Addicted:

 

Fonte: Gay Star News e Cine Gay Online.

Nota: Obrigado ao António pela dica 🙂

Advertisements