Kurt Cobain (citações de um aliado)

Na semana passada foi divulgada a arma com que Kurt Cobain se suicidou há mais de 20 anos. Kurt teria hoje 49 anos [como o tempo passa…], mas foi no início da década de 1990, como vocalista da banda de culto Nirvana e antes de ter desaparecido com apenas 27 anos, que se afirmou como um dos maiores aliados pela defesa das pessoas LGBT.

Num dos seus diários, escreveu: “Eu não sou gay, embora desejasse que o fosse só para chatear os homofóbicos”. Mas muito antes da conversa em volta desta temática se ter tornado ampla, assim falou Kurt, publicamente:

Costumava fingir que era gay só para gozar com as pessoas. Eu já tinha a reputação de ser homossexual desde os meus 14 anos. Foi muito bom, porque eu encontrei um casal de amigos gays em Aberdeen [terra-natal de Kurt], tive alguns bons amigos assim. Fui agredido pela minha associação a eles.


As pessoas simplesmente pensavam que eu era estranho à primeira vista, um rapaz problemático. Mas quando me começaram a ver como sendo gay, isso deu-me a liberdade de ser para eles uma aberração e que as pessoas deviam ficar longe de mim. No entanto, esta faceta deu para viver algumas experiências assustadoras no regresso da escola…


Sempre quis amigos rapazes com quem pudesse ser realmente íntimo e falar sobre coisas importantes e ser tão carinhoso com essa pessoa como seria com uma rapariga. Ao longo da minha vida sempre fui muito próximo das raparigas e fiz amizades com elas. Fui um rapaz doentio e feminino, julguei por isso que fosse gay, porque eu não achava nenhuma das raparigas da minha escola atraente. Elas tinham cortes de cabelo terríveis e atitudes péssimas.


Pensei que fosse gay durante algum tempo, mas a verdade é que sou mais sexualmente atraído por raparigas. No entanto estou realmente feliz por ter encontrado alguns amigos gays, porque eles impediram de me tornar um monge ou algo assim.


Definitivamente sou gay em espírito, e eu provavelmente serei bissexual. Mas estou casado e estou mais atraído pela Courtney [Love] do que qualquer outra pessoa. Se eu não tivesse encontrado Courtney provavelmente teria continuado com um estilo de vida bissexual, mas acho-a atraente em todos os sentidos.

Kurt suicidou-se a 5 de Abril de 1994 e deixou o mundo em choque.

Fonte: Gay Star News.

Anúncios