Saltar para o conteúdo
Anúncios

Histórias de amor e finais felizes para quando?

LGBTI televisão tvi ficção portugal

Gostava de partilhar a minha opinião relativamente a alguns casais homossexuais recentemente presentes na ficção da TVI. Refiro-me às telenovelas Jogo Duplo, Valor da Vida e Onde Está Elisa?. Em todas elas está presente um “casal” formado por duas mulheres, ou melhor, em todas elas existem duas mulheres que se envolvem para além da amizade. Respetivamente Cátia e Susana, Becas e Cláudia, Alexandra e Olívia. Devo frisar a importância da presença destas personagens para a visibilidade LGBT, ainda que se trate apenas de mulheres. Pouco a pouco começa a ser normal/banal ter personagens que fogem aos padrões tradicionais. É excelente que tal aconteça para que se perceba de forma generalizada que na realidade as situações representadas ocorrem. Duas pessoas que se apaixonam, independentemente do género, não é tudo preto no branco. Mas esse não é o propósito deste texto.

Apesar de reconhecer a excelente iniciativa ao ter estas personagens, critico o facto de nenhum destes “casais” ser funcional. O que mais tenho acompanhado é a história da Cátia e da Susana, de forma suspeita e nada imparcial, é aquela que me parece ser mais fácil de criar empatia. A relação da Alexandra e da Olívia é no fundo a história pela qual algumas mulheres passam, está ainda numa fase muito incipiente, mas é a ideia com que fico. Tenho acompanhado menos a Becas e a Cláudia, primeiro porque não me interessou tanto, e segundo porque não me parece ser uma história que cative como as duas anteriores, digamos que tem contornos menos simpáticos.

Tudo isto para dizer que nenhuma destas histórias de amor retratam relações funcionais e estáveis. De certa forma cria uma imagem completamente errada das relações não tradicionais (entenda-se heterossexuais). A Cátia e a Susana, sendo uma PJ e a outra mercenária, a sua história é um jogo de gato e rato, que infelizmente não termina da melhor forma. Quando tudo parecia estar a tomar o rumo certo eis que ambas se suicidam (podiam ter pensado num final mais criativo, malta da TVI).

A Becas e a Cláudia têm um filho que é cuidado por uma das partes e negligenciado por outra, a Cláudia por vezes agride a Becas, e ficamos por aqui. A Alexandra e a Olívia são o casal em quem tenho mais esperança neste momento. Embora a Olívia seja casada com Inácio tudo indica, pelo que tenho visto, que não tem um casamento feliz. É notória a cumplicidade que estas mulheres nutrem uma pela outra.

Resumidamente, é excelente termos estas personagens e casais, mas, e deixo um apelo, podem começar a traçar-lhes destinos mais felizes e normais?

Amélia Lisboa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: