Princesa Catherina-Amalia poderá casar com uma mulher e ser rainha, garante primeiro-ministro holandês

O casamento entre pessoas do mesmo sexo é legal nos Países Baixos desde 2001, mas sempre se presumiu que a lei não poderia ser aplicar à família real, pois teria que haver uma pessoa herdeira do trono. Mas agora, o primeiro-ministro interino Mark Rutte deixou claro que qualquer rei ou rainha também poderia casar-se com uma pessoa do mesmo sexo.

A herdeira do trono holandês, a Princesa Catherina-Amalia, que completa 18 anos em dezembro, poderá casar com uma mulher e ser rainha, garantiu o primeiro-ministro holandês. “O gabinete não vê que uma pessoa herdeira do trono ou o rei devam abdicar se quiserem casar com um parceiro do mesmo sexo“, explicou no parlamento.

Como filha mais velho do Rei Guilherme Alexandre, o futuro da princesa Amália foi examinado num livro durante o verão passado e levantando a questão do que poderia acontecer se ela escolhesse se casar com um parceiro do mesmo sexo. O livro não especulou sobre a orientação sexual da princesa, nem há indicação de nenhum casamento em andamento.

Embora o gabinete deixe claro que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é possível, o que não se sabe é o que aconteceria com a sucessão se houvesse crianças nascidas de um casamento real entre pessoas do mesmo sexo, por exemplo, por meio de adoção ou doação de esperma.

É terrivelmente complicado“, explicou Rutte. A constituição holandesa afirma que o rei ou a rainha só podem ser sucedidos por um “descendente legal“. O primeiro-ministro disse que era puramente teórico nesta fase, mas caberia ao parlamento que é a instituição que aprova um casamento real. “Atravessaremos essa ponte“, disse.


Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

Deixa uma resposta