Afeganistão: Parceria entre organizações não governamentais ajudou 29 pessoas LGBTI a fugir do regime talibã

Imagem baseada em fotografia da Rainbow Railroad aquando do embarque das pessoas LGBTI refugiadas.

A organização não-governamental com sede em Toronto desempenhou um papel fundamental na ajuda a um grupo de pessoas afegãs LGBTI a escapar do regime talibã no Afeganistão. Esta é a conclusão de um esforço intercontinental que levou meses para retirá-las de Cabul.

Depois de receber centenas de pedidos de ajuda de pessoas afegãs que temiam pela sua segurança e pela sua vida, a Rainbow Railroad, uma organização que ajuda pessoas LGBTI a escapar da perseguição, trabalhou com a Stonewall para ajudar os membros da comunidade a escapar para o Reino Unido.

O primeiro grupo de 29 pessoas embarcou num voo militar na sexta-feira com destino a um local não revelado no Reino Unido, anunciou o Escritório Britânico de Relações Exteriores, Commonwealth e Desenvolvimento [imagem acima].

A esperança da Rainbow Railroad é que elas sejam as primeiras de centenas que chegarão ao Reino Unido através deste esforço, e que outros governos, nomeadamente os governos americano e canadiano, façam parceria connosco em operações semelhantes“, disse Eric Wright, diretor de comunicação da Rainbow Railroad.

Wright disse ainda que há estudantes e ativistas LGBTI no Afeganistão entre as pessoas socorridas, alvos do regime talibã.

A homossexualidade é criminalizada sob a lei afegã, com infratores a enfrentar penas de prisão ou mesmo de morte. Um relatório de 2020 dos EUA descobriu que as pessoas LGBTI enfrentaram discriminação no emprego e nos cuidados de saúde, e também são vulneráveis a espancamentos e agressões sexuais pelas forças de segurança no Afeganistão.

A campanha envolveu “meses de desenvolvimento de parcerias e defesa direta ao governo do Reino Unido aos mais altos níveis“, disse Wright, incluindo uma carta urgente assinada em conjunto pela diretora executiva da Stonewall, Nancy Kelley, e pelo diretor executivo da Rainbow Railroad, Kimahli Powell. Na carta era solicitada ajuda urgente para transportar pessoas afegãs LGBTI que se encontravam “em extremo risco de tortura e morte nas mãos dos talibãs e que temiam pelas suas vidas“.

A Rainbow Railroad disse ter recebido mais de 700 pedidos de ajuda vindos do Afeganistão desde que o regime talibã assumiu o controlo do país. O grupo diz que é mais de um quarto do número de pedidos de ajuda que chegam a cada ano de todo o mundo. Como resultado, o grupo contratou pessoal extra especificamente para triagem de casos no Afeganistão.

Apenas 29 pessoas puderam ser transportadas por via aérea ao mesmo tempo por causa da operação e dos riscos extremos de segurança que surgem com o movimento de pessoas através das fronteiras. O grupo será agora apoiado por pela organização Stonewall e outras instituições para começar as suas novas vidas no Reino Unido.

Espera-se que mais pessoas afegãs LGBTI cheguem ao Reino Unido nos próximos meses.

Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer