O Comentário Homofóbico: O Preconceito Triste

De tempos a tempos caio no erro de ler os comentários a notícias de carisma gay, quer seja alguma figura pública que se assumiu, ou alguma especulação quanto à sexualidade de alguém, ou o avanço social em relação aos direitos das minorias, nomeadamente os nossos.

E em todos eles acabo por encontrar mensagens de ódio, de fobia. Mensageiros que citam a Bíblia, pessoal anónimo que insulta, que ejacula todo o seu ódio, medos e fobia para aquele artigo (e em última análise a nós).

Custa-me a acreditar que haja gente que gaste tanta energia e tanto tempo a odiar. Parece que aguardam que surjam essas notícias, esses artigos para escreverem as suas palavras, a sua Bíblia, o seu Deus, como se isso fosse suficiente para julgar alguém que eles não conhecem, como se isso fosse justificável perante um Estado que se diz laico.

Quando o preconceito é cuspido com palavras como paneleiro ou anormais ou tantas outras piores só o torna triste, um preconceito triste.

E é essa a origem desses comentários, gente triste.

Anúncios