Assumir A Orientação Sexual À Família, Três Histórias

O momento em que nos assumirmos à nossa família mais próxima pode acontecer mais cedo ou mais tarde (ou nunca), o tema e as respectivas complexidades já foram tratados por aqui.

Hoje apresentamos três casos concretos em que adolescentes filmaram a discussão que tiveram com os pais e família mais próxima, os primeiros dois são na realidade irmãos, Luke e Adam, e ambos, sendo gays, tiveram também a sorte de ter uns pais que os respeitaram desde o primeiro minuto, vejam:

Tal como foi discutido no artigo anteriormente mencionado, o acto de nos assumirmos nem sempre é tão seguro como no exemplo dos irmãos, muitas vezes pode ser um momento bastante doloroso e, até, perigoso, correndo a pessoa o risco de ser humilhada e agredida pelos que lhe são mais próximos, foi o que aconteceu ao Daniel de 19 anos num vídeo que se tornou viral, vejam:

O Daniel foi efectivamente posto fora de casa, tendo a sorte de poder ficar em casa de um amigo. Com a notoriedade que o vídeo ganhou muita gente decidiu ajudar financeiramente Daniel que, numa carta, informou que estava a ser também apoiado por uma associação de apoio à juventude LGBT, a Lost N Found.

O caso do Daniel não é único, estima-se que 40% dos sem-abrigo adolescentes nos EUA são LGBT e que bastam 48h a partir do momento em que um jovem é posto fora de casa para 33% desses adolescentes cometeram comportamentos perigosos (assaltos, droga ou prostituição).

 Por todos estes números, por todos os riscos que famílias como as do Daniel lhes sujeitam é importante que os pais, aqueles que mais próximo estarão dos seus filhos, estejam informados e mostrem o respeito que uma pessoa numa situação tão vulnerável como aquela em que se assume perante eles merece. Todos temos a ganhar com o Amor e o respeito.

Nota: Obrigado ao Luciano pela partilha do tema.

Anúncios