Documentário “Before You Know It”, Atravessando A Floresta De Velhos

Sigo, seco e só, atravessando a floresta de velhos, excerto de um poema de Carlos Drummond de Andrade, espelha bem um problema que, sendo geral numa sociedade obcecada com a eterna juventude, se agrava nas pessoas LGBT: a velhice.

Um ponto inegável do mundo LGBT é a importância com a imagem, os cabelos, a roupa, os corpos. É apenas um ponto, entre muitos outros, talvez imposto por uma tentativa de perfeição e de inclusão num determinado grupo, talvez provocado por uma necessidade absoluta de integração e de aceitação por parte daqueles que seguem esse ponto. Como disse é um ponto apenas, um cliché, na realidade, pois não representa de forma alguma todo um grupo de pessoas que calham ser LGBT. Mas existe e é claro.

O que acontece então quando os corpos se desmancham? Quando os sinais externos de juventude desaparecem? Quando a saúde vacila? É a este tipo de questões que o documentário Before You Know It (2013) de PJ Raval tenta responder acompanhando três homens, três séniores, três histórias.

Focado nos Estados Unidos da América, país esse que estima ter 2,4 milhões de pessoas LGBT acima dos 55 anos, pessoas essas que têm cinco vezes menos acesso a ajudas sociais, metade do acesso a seguros de saúde (fulcral naquele país) e dez vezes menos acesso a cuidados básicos em caso de doença que os seus semelhantes heterossexuais. São dados preocupantes que são também eles ignorados quer pelos restantes LGBT quer pela sociedade em geral. Como foi dito, é um problema que não se resume apenas às pessoas LGBT mas a condição de invisibilidade que lhe é imposta por todos torna o problema ainda maior.

before1

É por tudo isto que o documentário referido é tão importante para dar visibilidade a este assunto. Raval diz: A sociedade des-sexualiza os idosos, mesmo sendo eles pessoas que se identificam como gay, a sua identidade sexual. Os dois termos, gay e sénior, estão quase em desacordo. Então, o desafio do documentário foi criar uma ligação entre os dois e levar as pessoas a entender a auto-descoberta, incluindo a identidade sexual que ocorre em todas os idades… mesmo quando se tem 80.

Raval acrescenta: Desde o início do desenvolvimento deste projecto que as pessoas me perguntavam ‘por que olhar para os gays idosos?‘ e eu respondia-lhes, porque eles são um exemplo extremo daqueles que enfrentam o preconceito de idade, solidão e também são pessoas em busca de uma comunidade. No entanto, embora o documentário capte a experiência única de três homens gays acima dos 60 anos, o filme é realmente sobre o envelhecimento, que é uma experiência universal. Como o Robert, uma das personagens do filme, tão eloquentemente afirma, ‘nunca se pensa em envelhecer quando se é jovem, mas quando damos conta já lá estamos.’

Não nos deixemos enganar pelas palavras, Before You Know It é um documentário edificante, cheio de humor e, sim, vida! Podem ver o trailer aqui.

Os mais velhos têm 100, 200 anos
E lá se perde a conta.
Os mais novos dos novos,
Não menos de 50 — enorm’idade.
Nenhum olha para mim.
A velhice o proíbe.

Olhemos, portanto.

 Fonte.

Advertisements