Três Beijos No Palco Da Eurovisão

A Eurovisão não é alheia a momentos pensados para marcar o espectador, afinal de contas os concorrentes têm apenas três minutos para lhes ficar na memória. Com truques de gosto mais ou menos duvidoso, este tipo de momentos são inevitáveis no festival e ontem não foi excepção.

Monika Linkytė e Vaidas Baumila, vindos da Lituânia, abriram ontem a segunda semi-final com o seu tema This Time e, embrulhados numa óptima e feliz canção, eles e os seus quatro bailarinos, dois homens e duas mulheres que no momento apropriado trocaram posições, aproveitaram uma pausa da canção para trocarem três beijos, gay, lésbico e hetero. O público respondeu de imediato com euforia (desta vez sem a Loreen).

Vaidas, entrevistado pelo site Gay Star News, explica a decisão:

GSN: Teve alguma reação negativa no seu país de origem pelo vídeo-clip conter um beijo homossexual?

Vaidas: Oh claro, nós definitivamente esperavamos essa reação mas estavamos prontos para enfrentar os críticos. Fico feliz em ser um dos primeiros a ter um beijo gay em um vídeo no meu país 🙂

GSN: Quem surgiu com a ideia do vídeo?

Vaidas: Todos na equipa da Eurovisão da Lituânia contribuíram. Quer dizer, o mais espantoso foi que ninguém hesitou em dizer sim ao beijo. Isso significa que estamos finalmente a alcançar um ponto positivo com a causa no meu país.

GSN: Conchita Wurst tornou-se já numa lenda da Eurovisão e nunca pára a campanha pelos direitos LGBT em toda a Europa e  mundo. Qual seria sua mensagem para o mundo, se vocês ganharem?

Vaidas: Eu sou um grande apoiante LGBT. Como homem hetero, orgulho-me de ter amigos gays, efectivamente um dos meus melhores amigos é gay. Temos que encontrar uma maneira de viver em tolerância e igualdade no mundo, e encontrar formas de mudar a opinião sobre homens e mulheres LGBT no meu país. As pessoas têm medo das coisas que não entendem. Temos que mostrar-lhes que, neste caso, o medo é injustificado. Devemos pois educar as pessoas.

GSN: A relação na Lituânia com os direitos LGBT parecem estar a melhorar lentamente, ainda na semana passada o Governo disse que a lei lituana não era nenhuma barreira para uniões civis do mesmo sexo. Por que acha que as coisas estão a melhorar para as pessoas LGBT na Lituânia?

Vaidas: Nos últimos anos tem havido muita conversa sobre igualdade e direitos iguais para todos os cidadãos da Lituânia. Políticos, actores, músicos, académicos e outras pessoas inteligentes têm-se envolvido na conversa sobre tolerância e igualdade. Estou muito feliz em assistir a essa evolução.

GSN: A Eurovisão atrai um grande número de fãs LGBTI, por que acha que assim é?

Vaidas: Bem, levando em conta que o concurso é assistido todos os anos por 130 milhões de espectadores, não é de estranhar que haja um grande número de LGBT e apoiantes das pessoas LGBT  a envolver-se. Por que não haveria de ser assim?

Esta dupla lituana estará na final do festival este sábado, vejam a sua performance na semi-final (e, claro, os beijos):

Não convém esquecer que a Áustria há muito que não é alheia a beijos:

21KLIMT-kiss-1907

 Fonte: Gay Star News.

5 comments

  1. Segui este espectáculo e sinceramente, não sei como, não vi este momento… O beijo principal dos cantores vi, mas não dei conta dos beijos gay e lésbico. Estou perplexo comigo mesmo. Por outro lado, fico contente de ver elementos de inclusão e mensagens progressistas na Eurovisão, como já tem sido habitual.
    Desta segunda semi-final só lamento que a nossa música tenha mais uma vez ficado por terra… Considero que foi mesmo uma injustiça, pois acho “Há um Mar que nos Separa” a nossa entrada mais forte desde a “Senhora do Mar” há uns anos. Parabéns Leonor Andrade, valeu o esforço.

    Liked by 1 person

    1. Na altura também não apanhei os três beijos, só quando revi a performance hehe

      Também achei a nossa canção bastante boa (e na língua materna ao contrário da esmagadora maioria dos outros concorrentes) e a Leonor defendeu-a muito melhor agora.

      Amanhã aguardamos a final! 🙂

      Pedro

      Gostar

      1. Sim, podemos ser considerados menos modernos por não cantar em inglês, mas tenho de admitir que ouvir a nossa música em português dá um orgulho maior. A Leonor Andrade e o Miguel Gameiro fizeram ambos um trabalho esplêndido.

        Ainda bem que não fui só eu que perdeu a cena dos beijos!

        Liked by 1 person

      2. Nem considero que seja uma questão de modernidade mas de amor à língua e à nossa identidade (mas não critico quem decide ir por outro caminho, entenda-se hehe)

        Por comentários que apanhei os fãs do festival gostaram da nossa canção, foi azar, fica para a próxima 🙂

        Amanhã vai ser uma bela final.

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s