O “promposal” de Jacob e Anthony

Esta história já tem uns meses mas, felizmente, foi tão aclamada e reconhecida que se tornou instantaneamente intemporal. Numa escola secundária em Las Vegas, Desert Oasis High School, um estudante gay, Anthony Martinez, organizava anualmente os bailes de formatura da sua escola e, no entanto, nunca tinha sido convidado por alguém do mesmo sexo para os mesmos.

Tendo em conta a pressão social presente em jovens desta idade não é uma omissão ocasional. Aliás, é mesmo a norma que vigora em escolas nos Estados Unidos da América (e no resto do mundo) onde tal ora é directamente reprimido e alvo de descriminação ou simplesmente uma realidade ignorada. No mesmo mês desta notícia, estudantes de uma escola no estado de Pennsylvania instauraram de forma fascista um dia anti-gay logo depois do dia de anti-bullying, que visava a integração dos adolescentes LGBT neste ambiente escolar.

Por isso é com um sorriso de esperança que se encara o que aconteceu a Anthony: foi convidado para o baile por Jacob Lescenski, o melhor amigo de Anthony desde que se conheceram no conselho de estudantes. Isto poderia ser “apenas” uma história de amor juvenil e romântica. Mas na realidade é simplesmente uma história de Amor. Porquê? Jacob é heterossexual.

Ao ver o seu melhor amigo penalizado de ter o baile de formatura dos seus sonhos simplesmente por ser gay e não vendo nenhum rapaz a fazer o convite, decidiu fazê-lo ele próprio. Para Jacob foi um simples acto de amizade mas o simbolismo e repercussão desse pequeno acto foram, merecidamente, gigantescos. Especialmente quando para os estudantes masculinos heterossexuais é ainda tão importante impôr a sua virilidade, muitas vezes recorrendo ao bullying enquanto pressão social para exibição de masculinidade. Jacob, tal como Anthony enunciou, é “um num milhão”, uma afirmação que não deverá estar muito longe da realidade estatística. Ainda para mais quando Jacob sabia que Anthony inicialmente tinha uma paixoneta por ele e não só não se sentiu ameaçado como travou uma amizade tão forte que o levou a este acto altruísta que esperava passar medianamente despercebido.

Mas o inocente convite de Jacob a Anthony captou a atenção do Mundo. Foram imediatamente convidados para o programa de Ellen DeGeneres e a noite do baile de formatura tornou-se num evento mediático. Foram uma semana depois reconhecidos pela Human Rights Campaign. E não é difícil perceber porquê. É absolutamente estonteante que num Mundo tão permeado por actos de ódio e intolerância, sejam dois adolescentes de dezasseis anos que dão a todos uma lição eterna sobre o que é Amor.

Anúncios