O Argumento Dos Quatro Pénis E O Perigo De Pedro Arroja

2015-11-13-Pedro-Arroja-3 machismo homofobia lgbt porto canal

Há textos que acertam plenamente naquilo que queremos escrever e este “Pedro Arroja: o Rei dos homofobicus otarius” de Guilherme Duarte é  exemplo genial disso.

Mas comecemos pela fonte, o economicista Pedro Arroja – que tem comentado no Porto Canal e que já na semana passada tinha levantado polémica ao chamar de “esganiçadas” às mulheres de relevo do Bloco de Esquerda – voltou a ser centro de nova polémica ao opinar no mesmo canal sobre a adopção por casais do mesmo sexo e, digamos, o sexo dos anjos. Vejam:

Toda a argumentação de Arroja roça o ridículo e, para além de ter uma visão machista da sociedade («Uma mulher sozinha não sabe para onde é que há-de ir»), possui uma homofobia baseada na ignorância mais ou menos consciente. Notei, tal como Guilherme Duarte, um certo escárnio na discrição da mulher envolto num toque de tentação mal-explicado.

Mas o grande perigo de Pedro Arroja – e de outros como ele – é o tempo de antena que estas pessoas recebem. Os órgãos de comunicação que lhes decidem dar voz acabam por ser cúmplices de toda esta narrativa de ignorância e de ódio que, é certo, lhes traz audiências e ‘cliques’, mas que, mais que isso, servem muitas vezes de validação a ideias que algumas pessoas ainda tem em Portugal. E em vez de se dar espaço à educação, à ciência, à discussão e ao aprofundamento de temas sociais, é-nos dado este lixo. Como prova, basta ver a quantidade de comentários homofóbicos e machistas que facilmente são encontrados nas páginas destes vídeos ou dos jornais de comentários.

É certo que este é um delicioso e tentador lixo – afinal de contas, aqui estamos a falar sobre esta pessoa – mas queremos, mais que tudo, denunciar o perigo que estas vozes têm com o seu alcance e influência. A passividade de alguns jornalistas é igualmente notável. Mesmo num espaço de opinião, o jornalista terá o dever de chamar à atenção qualquer incongruência que o discurso do comentador possua, tal como levantar questões pertinentes quando a mensagem é de claro ódio a um grupo de pessoas. O silêncio não pode servir de desresponsabilização. Valha-nos ao menos um sorriso amarelo.

Screenshot (2)

Nota: Obrigado à Sandra pela partilha do artigo do Por Falar Noutra Coisa.

Actualização 07/07/2016:

Noticia o Público:

“A Entidade Reguladora para a Comunicação Social considerou que as declarações do comentador Pedro Arroja sobre a adopção de crianças por casais homossexuais devem ser “enquadradas no âmbito da liberdade de expressão e de opinião”, ilibando assim aquele o Porto Canal de qualquer sanção numa deliberação recente sobre o assunto.”

Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

5 comentários

  1. Muito bom o post do Guilherme, do qual raramente gosto daquilo que escreve. Não sou muito apreciador de humor negro.
    Relativamente ao prof. dr., simplesmente não o sigo nem vejo. Não dou qualquer tempo de antena. Compreendo a passividade da jornalista. Não estamos perante um grande canal e qualquer reação menos esperada custar-lhe-à, certamente, o lugar de trabalho. Por vezes, ignorar, é o melhor remédio. E é isso o que faz. Ao contrário de outros colegas seus, não deturpou a informação, mentiu, …

    1. Pois, o problema é que há outros jornalistas que têm a mesma posição e em canais de maior relevo. Preocupante, estas vozes não podem continuar a ter tempo de antena. Um abraço, Paulo ☺

      1. Em canais de grande destaque a situação já é diferente. Sobretudo quando se trata de jornalistas com renome. Mas por defender os seus ideais, Manuela Moura Guedes foi afastada, embora durante anos não a suportasse. Outros, também sofreram algumas ameaças :/ O conceito de democracia é muito relativo. Pelo menos, no que diz respeito à nossa. Abraço, Pedro 😉

      2. Não tinha tanta certeza, a opinião do Sousa Tavares sobre a adopção, por exemplo, embora dada noutro estilo, não é diferente da deste senhor. E ele fala semanalmente em horário nobre da SIC.

Deixa uma resposta