Texto: Desculpa

Desculpa.

Perdoa-me por não ser forte.

Perdoa-me por não ser capaz.

Gostava de acordar e ver o sol,

dia após dia,

Contigo,

naquela cama que todas as noites nos unia.

Dar-te tudo aquilo que é partilhar.

Sem ter que nos enganar.

A culpa é minha e só minha!

Em nada quiseste falhar…

Um passo à frente, não há nada que enganar.

Atleta paralítico. Imóvel. Preso.

Sem me conseguir soltar… Nem sequer, imaginar.

Encontrei-te por acidente.

Achei mais do que procurava,

encontrei em mim algo que me espantava!

Mas sei, que sem propósito, vou acabar por te magoar.

Não porque queira, deseje ou anseie;

mas não consigo avançar.

Desculpa.

Perdoa-me por não ser forte.

Perdoa-me por não o dizer.

Desculpa-me por não te Amar…

Advertisements
Tagged with: