Leo Varadkar: A Irlanda Prepara-se Para Um Primeiro-Ministro Homossexual

Aos 38 anos, Leo Varadkar foi eleito líder do partido Fine Gael. A Irlanda prepara-se assim para ser liderada por um primeiro-ministro assumidamente homossexual. Esta é a quarta vez na história moderna que o mundo conhece liderança política LGBTI.

Esta vitória, que tornará Varadkar no primeiro-ministro irlandês mais novo de sempre, marca um corte na tradicional e conservadora sociedade irlandesa, marcadamente influenciada pela Igreja Católica, mas que tem visto nos últimos anos forte evolução nos direitos da população LGBTI, nomeadamente tendo-se tornado no primeiro país no mundo a legalizar o casamento igualitário por referendo em 2015.

Foi precisamente nesse ano que Varadkar, numa entrevista à rádio pública, se assumiu publicamente como homossexual, num país que descriminalizou a homossexualidade apenas em 1993 e que tem visto uma acentuada perda de influência por parte da Igreja Católica, em parte justificada pela série de escândalos de abusos sexuais. Varadkar tornou-se assim na imagem da modernização social da Irlanda e o próximo passo pode ser a legalização do aborto.

Varadkar terá até ao fim de junho para garantir o apoio d@s deputad@s independentes e do partido Fianna Fáil para ser nomeado primeiro-ministro no Parlamento. A nomeação estará assegurada, pois ambos os lados já afirmaram que não se vão opor à eleição do novo líder do Fine Gael.

Quero agradecer a todos os que participaram deste processo democrático extraordinário e aberto“, disse ontem Varadkar no seu discurso de vitória. “Para mim, é apenas o começo de um Fine Gael mais democrático e mais comprometido e seremos assim mais fortes“.

O novo líder político irlandês irá juntar o seu nome a Jóhanna Sigurdardóttir (Islândia), Elio Di Rupo (Bélgica) e Xavier Bettel (Luxemburgo) como líderes políticos pioneir@s LGBTI.

 

Atualização 14 junho:

E confirmou-se, Leo Varadkar foi eleito Primeiro-Ministro irlandês.

Fontes: Público, Pink News e Imagem.

Anúncios