SEPARAÇÃO POR GÉNEROS NO DESPORTO

 

Tive esta conversa há dias entre amigos e fiquei a pensar: a que se deve a separação por géneros no desporto?

A resposta óbvia e dada pela esmagadora maioria das pessoas é que as capacidades físicas são diferentes.

Mas será mesmo assim?

Nos Jogos Olímpicos de 2016 Katie Ledecky bateu vários recordes de natação e circularam histórias de como alguns atletas masculinos foram retirados de treinar na mesma piscina que ela porque ela lhes era superior. [link]

Há a história de como uma miúda de 17 anos bateu Babe Ruth e Lou Gherig [link]

Nos Jogos Olímpicos de 1992, a atleta chinesa Zhang Shan venceu a medalha de ouro em tiro ao alvo, quando esta era mista. Nos Jogos seguintes voltou a ser separada por género. [link]

Acredito que a Serena Williams seria capaz de vencer para aí 90% dos tenistas masculinos.

Não sou perita em desporto, nem é tema que me interesse particularmente, confesso. Mas deixo a pergunta: se dentro das modalidades já existem separações por capacidade física (peso, altura, o que quer que seja) para evitar injustiças, a separação por género não será desnecessária?

E pergunto ainda mais: porquê a separação por géneros em modalidades como tiro ao alvo?

Mas a que mais me choca é esta: XADREZ.

Alguém mais iluminado que me explique por que razão existe separação por géneros no XADREZ????

(Fui confirmar no site da Federação Portuguesa de Xadrez e existe de facto um Campeonato Nacional Feminino).

Nos dias que correm não há justificação possível, lamento.

(E já nem falo nas injustiças e situações absurdas sofridas por atletas transgénero…)

A não ser a primeira que se me ocorre: a maioria dos homens não lidaria bem com o facto de serem batidos por uma mulher.

Terei todo o prazer em ser provada errada.

Anúncios