Saltar para o conteúdo
Anúncios

It Gets Better Portugal apresenta nova websérie de forma a “alargar o diálogo às famílias e quebrar tabus”

CARTAZ-OFICIAL

A associação It Gets Better Portugal (IGBPt),  prepara-se para estrear a sua segunda websérie depois de em 2016 ter-se estreado com a “Já Melhorou“, que reunía depoimentos de variadas figuras públicas portuguesas que falavam da sua saída do armário e de como isso tinha influenciado as suas vidas a partir daí.

Agora a IGBPt vai debruçar-se nas famílias com a série “Vamos Falar?“, em que também pessoas LGBTI e os seus familiares são convidados a discutirem a componente social do coming out. É uma escolha inteligente da  IGBPt já que após o processamento individual da “desarmariação” surge logo a necessidade de aceitação por parte da família imediata e outras pessoas mais próximas. Para isso contam com a ajuda preciosa da AMPLOS (Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual), que já há quase 10 anos faz a ponte por vezes conflituosa entre a população LGBT e as suas famílias para um maior entendimento entre as duas partes.

Estivemos à conversa com a Leonor Rodrigues e a Sara Anjos, da IGBPt, que nos explicaram melhor o que levou a associação a lançar esta nova websérie:

Depois da websérie Já Melhorou chega agora a Vamos Falar?, centrada na família das pessoas LGBTI. O que fez a IGBPt focar-se desta vez nas famílias?

Da nossa experiência, sabemos que o coming out e a rejeição da família são duas das maiores preocupações dos jovens LGBT​Q+​. Todos os meses recebemos pedidos de ajuda e mensagens de pessoas sobre como fazer o coming out para a família. Mas, apesar de ser um tema tão recorrente, há pouquíssimas coisas a ​falar dos dois lados da história e ainda menos a contar histórias positivas.

Por outro lado, embora a visibilidade das figuras-públicas seja sempre bem-vinda, também sentimos que o facto de serem famílias anónimas faz com que o público se identifique muito facilmente. Daí termos lançado o convite a pessoas anónimas e não a caras conhecidas, como aconteceu no Já Melhorou.

Surgiram surpresas na partilha destas histórias quando filmaram os episódios?

Apesar de nos termos encontrado com as famílias antes das filmagem, houve pequenas histórias e momentos engraçados que só partilharam connosco em frente às câmaras. Foram sobretudo confissões de sonhos e pensamentos que tinham que nos ajudaram a compreender ainda melhor quem tínhamos pela frente! Para nós o Tiago não é somente um rapaz Trans, é também o fã n°1 do F.C.Porto, o Pedro escolheu um passeio na praia para se assumir para a família e a mãe da Sara falou da namorada da filha às amigas enquanto tomavam café… são estes pormenores que nos ajudam a humanizar estas pessoas que muitas vezes são representadas como autênticas personagens estereotipadas.

Qual o principal objectivo com o lançamento da websérie?

Se me fizessem esta pergunta quando começámos a fazer a série, diria que ​o nosso objectivo principal é chegar às pessoas que ainda não conseguiram fazer​ o coming out e dar-lhes uma referência positiva. Mas agora, depois de gravarmos e pondo as coisas em perspectiva, o nosso objectivo é mesmo começar uma conversa, alargar o diálogo às famílias e quebrar tabus – foi assim que surgiu o ‘vamos falar?’ do título.

As famílias com quem falámos são pessoas do Portugal real, não são pais nem filhxs perfeitxs. Alguns demoraram muito tempo até estarem confortáveis com a identidade dxs filhxs, outros têm dificuldade em contar às pessoas que não são próximas. É importante falar com franqueza do armário dos pais, é importante falar de saúde mental, é importante usar linguagem inclusiva, é importante perceber o que está em jogo na vida das pessoas trans quando o presidente veta uma lei como a da autodeterminação de género. As pessoas acusam-nos muitas vezes de dizer que está tudo bem. Não é isso que nós fazemos. Nós queremos deixar uma mensagem positiva, gritar bem alto que a vida não vai ser sempre o balneário de educação física. Mas ao longo da série também se percebe muito bem que ainda há um caminho longo a percorrer. Lá está, que é preciso falar mais.

A ante-estreia dos seis episódios da série terá lugar já dia 9 de junho no Espaço Mira na cidade do Porto, onde a organização é sediada. A 11 de junho começará a ser lançada oficialmente nas várias plataformas online, incluindo o canal YouTube.

Mais uma vez congratulamos a It Gets Better Portugal por fazer parte da diferença que queremos ver no nosso país com conteúdos de grande qualidade e extrema importância para nossa visibilidade crescer em todos os meios.

Fonte: It Gets Better

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: