Cientistas eliminam totalmente o vírus VIH pela primeira vez

Um grupo de cientistas eliminou totalmente o VIH, pela primeira vez, do genoma de ratos infectados pelo vírus. Conforme publicado na Nature, os cientistas residentes do Centro Médico da Universidade do Nebraska, nos Estados Unidos da América, e conseguiram agora retirar completamente quaisquer vestígios do vírus em ratos, um animal modelo para diversos estudos de patologias infecciosas em humanos.

O grupo de Howard E. Gendelman combinaram duas estratégias para a eliminação do VIH: desceram o número de cópias virais com terapia antiretroviral de efeito lento e prolongado (LASER ART) e depois aplicaram gene editing com a tecnologia CRISPR-Cas9, que permite a remoção direccionada e precisa do DNA viral das células animais.

Um avanço científico notável mas que, infelizmente, não deve ser aplicado em seres humanos tão depressa. Apesar da alta eficiência da técnica e baixa probabilidade de erros na edição do genoma, a tecnologia CRISPR-Cas9 ainda não é permitida em humanos. O mais perto que se conseguiu chegar a uma implementação foi na utilização da técnica para editar variantes génicas em embriões humanos, de forma a previnir doenças cardíacas fatais, mas esses embriões nunca foram impregnados.

Por enquanto, o VIH continua a ser combatido mundialmente e a estratégia mais eficiente atualmente reside na utilização da primeira técnica usada pelos cientistas: a terapia antiretroviral (ART) que é utilizada tanto como método de manter indetectáveis – longo intransmissíveis – os níveis de cópias do vírus em pessoas VIH positivas, como também como profilaxia na prevenção de infecção em pessoas VIH negativas – a PrEP (profilaxia pré-exposição) ou a PEP (profilaxia pós-exposição).

Foi anunciado entretanto pelo Ministério da Saúde que 93% dos infectados em Portugal já se encontram em tratamento e a sua carga viral é indetectável, um sucesso evidente destas mesmas estratégias de erradicação do VIH. A meta para 2030 definida pela ONU é agora a de 95% de diagnósticos de todos os infectados, 95% de tratamento para os mesmos e 95% desses sejam indetectáveis.

Neste mês pós Pride é importante enquanto comunidade estarmos cientes da nossa saúde sexual e de todos os métodos possíveis para viver a sexualidade livremente, sem culpa nem demonização. E eles passam por um rastreio de todas as outras ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) e a utilização da ART e da PrEP como forma de eliminar o estigma do VIH da nossa comunidade. Vivam a sexualidade de forma informada e livre.

Podem consultar toda a informação sobre a PrEP, PPE e todas as outras ISTs no site do CheckPointLX.

Fonte: Time e Público

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s