Justin Fashanu, o primeiro – e único – futebolista profissional abertamente gay britânico, vai ser empossado na Hall of Fame

Justin Fashanu, o primeiro e único futebolista profissional abertamente gay da Grã-Bretanha, será postulado postumamente no Hall of Fame no National Football Museum em Manchester, esta semana.

Em 1990 Justin Fashanu assumiu-se como gay, mas oito anos passados, devido aos sucessivos ataques homofóbicos de que foi vítima – onde se incluem a falta de apoio da família e até uma promessa de 75 mil libras por parte do irmão para não(!) sair do armário, acabou por se suicidar.

Será reconhecido numa cerimónia esta quarta-feira no museu no centro da cidade. A sobrinha de Fashanu, Amal, que administra a Justin Fashanu Foundation, que trabalha para aumentar a consciencialização sobre a homofobia no desporto, receberá o prémio pelo que teria sido o 59º aniversário do seu tio.

Enquanto alguns jogadores de futebol saem do armário após a sua reforma do futebol profissional – incluindo o americano Robbie Rogers e o alemão Thomas Hitzlsperger – Justin Fashanu mantém a distinção de ser o único jogador masculino a ser abertamente gay enquanto ainda praticava o desporto.

Por outro lado, no campeonato feminino, muitas jogadoras profissionais, como Lily Parr, Casey Stoney e Fara William, afirmaram-se lésbicas.

“Acho que para Justin este seria um grande momento e acho que é um momento crucial quando finalmente reconhecemos quem era Justin Fashanu, não apenas como um jogador de futebol abertamente gay, mas também como um jogador muito talentoso e o primeiro negro a jogar em Inglaterra com um contrato de um milhão de libras”, lembrou Amal.

Desde o seu lançamento em 2002, mais de 100 jogadores masculinos estão no English Football Hall of Home. Mas enquanto muitos deram boas-vindas à notícia, Amal sentiu que o jogo está “um pouco atrasado” para reconhecer Fashanu.

“Acho que hoje, se um jogador saísse do armário, definitivamente não sofreria nem metade do que Justin sofreu, mas acho que ainda seria difícil, ainda seria um desafio”, disse a sobrinha.

Linhas de Apoio e de Prevenção do Suicídio em Portugal

Linha LGBT
De Quarta a Sábado, das 20h às 23h
218 873 922
969 239 229

SOS Voz Amiga
(entre as 16 e as 24h00)
213 544 545
912 802 669
963 524 660

Telefone da Amizade
228 323 535

Escutar – Voz de Apoio – Gaia
225 506 070

SOS Estudante
(20h00 à 1h00)
969 554 545

Vozes Amigas de Esperança
(20h00 às 23h00)
222 080 707

Centro Internet Segura
800 219 090

Fonte: Pink News.


A processar… ⏱
Sucesso! 🌈

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s