Jogador incógnito da Premier League assume ser gay em carta aberta

Atleta admite que gostaria de contar tudo aos colegas de equipa, mas garante que ainda não se sente preparado para desvendar quem é.

Um jogador da Premier League, a liga profissional de futebol inglesa, escreveu uma carta aberta onde se afirmou homossexual e partilhou a angústia e o medo em se assumir.

O futebolista, que não pretende revelar a sua identidade por não se sentir preparado, conta que somente familiares e “um grupo restrito de amigos” têm conhecimento da sua homossexualidade, mas espera um dia poder falar abertamente sobre o tema com os companheiros e com o treinador. O jogador admite igualmente que esconder a sua condição o está a afetar psicologicamente.

Sou gay. Escrever isto nesta carta já é um grande passo para mim. Como é viver assim? O dia a dia pode ser um pesadelo. E está cada vez mais a afetar a minha saúde mental. Sinto-me encurralado e o meu medo está a esconder quem eu sou, o que torna as coisas ainda piores.

O jogador frisou o quão fechado é o mundo do futebol em relação às pessoas LGBTI e que, por isso mesmo, não se sente à vontade para divulgar o seu nome publicamente e reforça que “serão necessárias mudanças radicais” para poder assumir publicamente a sua orientação sexual e, eventualmente encontrar um namorado com quem possa partilhar a sua vida livremente. “As pessoas que gerem o negócio“, continua, “têm de educar fãs, jogadores, treinadores, empresários, donos dos clubes e, basicamente, toda a gente que está envolvida no jogo.

O futebolista anónimo afirma que ainda existe muito preconceito no meio futebolístico e lamenta algumas atitudes dos adeptos em relação às pessoas LGBTI. “Já ouvi inúmeras vezes cânticos homofóbicos e comentários de adeptos” e, confessa, embora se esforce para que não o afetem quando está a jogar, é fora de campo que o atinge. “Se as coisas se mantiverem desta forma, o meu plano é continuar a jogar o máximo de tempo possível e assumir-me apenas quando me retirar.


Esta notícia e a importância do coming out no desporto estiveram em discussão no Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈, oiçam:


Recordamos que Justin Fashanu, o primeiro e ainda único futebolista britânico profissional que se assumiu como gay em 1990, devido aos sucessivos ataques homofóbicos de que foi vítima – onde se incluem a falta de apoio da família e até uma promessa de 75 mil libras por parte do irmão para não(!) sair do armário, acabou por se suicidar.

Trinta anos passados, e apesar das inúmeras campanhas que começam finalmente a surgir no meio futebolístico, ainda não é suficiente para que um novo jogador de primeira liga inglesa se sinta confiante e seguro o suficiente para se assumir. E isso, não restem dúvidas, é uma perda para todos e todas as fãs.

Fonte: O Jogo.


O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:

👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 SoundCloud 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

Se não estivermos ainda disponíveis na vossa app favorita, podem subscrever via 👉 RSS.

A processar… ⏱
Sucesso! 🌈

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s