Europa Homofobia Notícias

Reino Unido vive momento histórico contra a discriminação: Mais homens gay e bissexuais poderão doar sangue

As regras de doação de sangue para homens gay e bissexuais vão ser flexibilizadas no Reino Unido, numa medida que o governo chama de “mudança histórica”.

O novo critério concentra-se em comportamentos individuais, levantando uma proibição geral para todos os homens que fizeram sexo com homens nos últimos três meses. Isso significa que os homens que fazem sexo com homens num relacionamento de longo prazo e monogâmica agora podem doar sangue a qualquer momento. As mudanças serão implementadas até o verão de 2021 e foram bem recebidas por ativistas que lutaram para derrubar as regras que “perpetuam a desigualdade”.

Todos os doadores de sangue que tiveram um parceiro sexual e que estiveram com seu parceiro sexual por mais de três meses, agora serão elegíveis para doar independentemente do seu género e do seu companheiro e também da sua orientação sexual. Anteriormente, todos os homens que tivessem sexo com homens deveriam abster-se por três meses para poderem doar sangue.

O Comité Consultivo sobre a Segurança do Sangue, Tecidos e Órgãos – Advisory Committee on the Safety of Blood, Tissues and Organs – que assessora os departamentos de saúde do Reino Unido, recomendou as mudanças após examinar as evidências mais recentes relacionadas à doação de sangue e comportamento sexual.

A mudança na política significará que as avaliações de risco para os doadores serão conduzidas individualmente (comportamentos de risco), em vez de se basearem numa população, os antiquados ‘grupos de risco’. Significa isto que qualquer pessoa que tenha o mesmo parceiro sexual por mais de três meses poderá doar se não houver exposição conhecida a uma infecção sexualmente transmissível e se não estiver a usar medicamentos anti-HIV PreP ou PEP.

Reconhecendo que “todos os doadores” têm potencial para transmitir infecções, incluindo homens e mulheres heterossexuais, o governo afirma que o Reino Unido se tornou um dos primeiros países do mundo a adotar uma “abordagem mais individualizada com base no risco” para os critérios de seleção de doadores.

Ativistas aplaudiram a medida, com Ethan Spibey, o fundador do grupo de pressão FreedomToDonate, dizendo: “Há quase seis anos, o nosso grupo começou a reescrever as regras que perpetuaram a desigualdade e impediram milhares de doadores potencialmente seguros de doar durante demasiado tempo. Hoje, damos as boas-vindas a uma nova política pioneira e estamos imensamente orgulhosos de que mais pessoas que nunca serão capazes de doar sangue de forma justa.

Acrescentou ainda que a mudança na política permitirá que o “potencial de tantos doadores seguros” seja realizado, numa altura em que o serviço de sangue anunciou no início de 2020 que precisava de 68.000 novos doadores do sexo masculino.

O Dr. Michael Brady, diretor médico do Terrence Higgins Trust, saudou a mudança: “O Reino Unido está a liderar o caminho para garantir que a doação de sangue seja mais inclusiva e agora permitirá que muito mais homens gays, bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens doem sangue”.

Su Brailsford, diretora associada do NHSBT, que supervisiona as doações de sangue na Inglaterra e transplantes em todo o Reino Unido, disse: “Pacientes contam com a generosidade e o altruísmo de quem faz a sua doação para salvar vidas. Sentimos orgulho por termos o banco de sangue mais seguro do mundo e estou satisfeita por ter concluído que estas novas mudanças na seleção de doadores manterão o sangue igualmente seguro.

Ela comprometeu-se a continuar a trabalhar com representantes LGBTI, pacientes e doadores para garantir que o processo de avaliação de doadores seja “inclusivo e bem feito”.

A mudança de política é a mais recente flexibilização das restrições para os doadores. A proibição vitalícia da doação de gays foi reduzida para um ano de abstinência sexual em 2011. Em 2017 foi então reduzida para uma exigência de três meses.

Em Portugal, apesar de avanços e recuos, a verdade é que, com as reservas em baixo, homens gay continuam a ser impedidos de doar sangue.

Fontes: BBC e The Guardian.

1 comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: