Prémios Arco-Íris 2020: Eis quem venceu os troféus!

Numa estreia em televisão justificada pela pandemia, a cerimónia dos Prémios Arco-Íris 2020, promovida pela ILGA Portugal, foi transmitida na sexta-feira no Canal Q. A cerimónia contou com a apresentação de Rui Maria Pêgo e Jenny Larrue e as performances de Babaya Samambaia e Marinho.

Devido ao novo formato, os nomes das pessoas e entidades vencedoras foram apresentados somente durante a transmissão da cerimónia dos Prémios que poderão rever aqui. Ei-los:

Ana Tulha
Reportagem Homossexualidade no desporto: “Tenho adversários que me dizem ‘olha aí, ó paneleiro'” que tornou óbvio como no desporto a homossexualidade continua a ser questão votada ao silêncio. Por trás dele, escreveu, “escondem-se histórias de medos e angústias, de gozo e insultos, de vidas duplas e sofrimentos múltiplos. O caminho“, prossegue, “faz-se de ínfimos passos, num ritmo bem mais lento do que o que vamos vendo noutros países.”

Bernardo Mendonça:
Destaque para a reportagem Casas que salvam vidas LGBTI que retratou como a violência sobre a comunidade LGBTI está a aumentar e, como resposta, abriu portas em Lisboa uma casa de abrigo para pessoas trans imigrantes. Ou ainda a entrevista a Diogo Infante no podcast “A Beleza das Pequenas Coisas” do Expresso.

Maria João Vaz tornou-se um ícone da publicidade quando, em 1995, popularizou a expressão “‘Tou xim? É p’ra mim!” Apresentou-se em 2020 como uma orgulhosa mulher trans no programa ‘A Tarde É Sua’. “Tenho a certeza que, por aí, neste país e neste mundo, haverá muitas pessoas que são como eu e estão à espera de ter uma epifania que as faça revelar.“ Acredita que a discussão pública sobre este processo de mudança e de aceitação é “importantíssimo”. “Nós existimos, somos seres humanos e sentimos como outros quaisquer”, rematou.

Os Prémios Arco-Íris 2020 estiveram em análise no Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈

Câmara Municipal da Lousã:
Dia da Memória Trans O edifício dos Paços do Concelho na Lousã esteve no dia 20 novembro de 2020 iluminado com as cores rosa, azul e branco para assinalar a importância de respeitar os cidadãos e cidadãs transgénero e a urgência de cessar os crimes de ódio.

25 anos do Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer, um dos mais importantes fóruns europeus de cinema queer internacional. É o festival de cinema mais antigo da cidade de Lisboa, tendo começado em 1997.

Prémio rede ex aequo: Estudo Effects of the COVID-19 pandemic on LGBTQ adolescents and young adults in Portugal
Quando a casa não é um porto seguro: Efeitos da pandemia COVID-19 em adolescentes e jovens adultos LGBTQ em Portugal: As situações de quarentena têm efeitos deletérios na saúde mental da população geral, mas é de esperar que as pessoas LGBTQ (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero e queer) sejam ainda mais afetadas. Objetivámos investigar em que medida os efeitos psicossociais da pandemia do COVID-19 estão associados a mudanças na saúde mental de adolescentes e jovens adultos LGBTQ.

Prémio AMPLOS: Sandra Saleiro, investigadora e professora no departamento de sociologia do ISCTE tem sido uma das vozes que mais tem promovido a igualdade de género e defendido os direitos das pessoas trans em Portugal. Também em 2020, em contexto de pandemia, a especialista em género contribuiu ativamente para o reforço dos grupos de apoio de Encontro de Pais e Mães de Jovens Trans.


Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer