Festa Surpresa de Madonna angaria 100 mil dólares para associações LGBTI

Ricardo Gomes para a Vogue Italia

O percurso de Madonna enquanto pioneira da luta pelos direitos LGBTI não é alheio a ninguém. Foi uma das primeiras celebridades a vestir a camisola e continua hoje em dia a erguer a bandeira. Aconteceu novamente ontem numa festa privada em Nova Iorque na discoteca Boom Boom onde angariou cerca de 100 mil dólares para associações de proteção de pessoas LGBTI, o caso do The Ali Forney Center e Haus of Us. Ambas as iniciativas têm como premissa oferecer um tecto a pessoas LGBTI desalojadas.

Mas não é isto que está a fazer as manchetes, é o facto de Madonna ter feito uma pequena performance na discoteca, onde cantou Hung Up e I Don’t Search I Find de Madame X, com uma vestimenta que mostrava totalmente os seus seios. Muito reminescente do que fez em 1992 com o lançamento do seu livro Sex e da forma como o promoveu na altura, mas atualizado aos tempos modernos.

Resultou também numa sessão prévia de fotos provocadoras, publicadas agora na Vogue Itália, bem como um video de demonstração do Pride (pontuado com Rescue Me e Nothing Really Matters, duas fan favorites) e que foi exibido em Times Square. Ambos têm a assinatura do fotógrafo madeireinse Ricardo Gomes, que já tinha acompanhado Madonna na Madame X Tour, cujo gravação video em Lisboa deve estar também prestes a sair na Netflix.

Madonna continua assim, em simultâneo, a combater o idadismo e a discriminação contra pessoas LGBTI.

Fonte: Vogue Italia e The Advocate

Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

Deixa uma resposta