TikTok proíbe explicitamente a nomeação errada do género, do “nome morto” e a promoção de “terapias de conversão”

O TikTok está a tomar novas medidas para proteger a comunidade LGBTI+ e pessoas de sofrerem assédio e discurso de ódio na sua plataforma usada por mais de mil milhões de pessoas todos os meses. Desta forma, a empresa anunciou atualizações às suas Diretrizes da Comunidade para proibir expressamente a nomeação errada e propositada do género das pessoas, ‘deadnaming’ (ou seja, o uso do “nome morto” de uma pessoa) e atos misóginos, bem como proibir qualquer conteúdo que suporte ou promova as chamadas “terapia de conversão” na plataforma.

Embora essas ideologias tenham sido proibidas há muito tempo no TikTok, ouvimos de pessoas e organizações da sociedade civil que é importante ser explícito nas nossas Diretrizes da Comunidade”, escreveu Cormac Keenan, chefe de confiança e segurança do TikTok. “Além disso, esperamos que o nosso recente recurso que permite às pessoas adicionarem os seus pronomes incentive um diálogo respeitoso e inclusivo na nossa plataforma.

A GLAAD aplaudiu as diretrizes atualizadas do TikTok. “Quando ações contra as pessoas trans ocorrem em plataformas como o TikTok, elas criam um ambiente online inseguro para pessoas LGBTI+ e muitas vezes levam a problemas no mundo real“, disse a presidente e CEO da GLAAD, Sarah Kate Ellis.

De acordo com a GLAAD, o Twitter é a única outra grande plataforma cujas políticas proíbem explicitamente o uso errado e propositado do género e do “nome morto”.


Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

Episódio ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira. Cairo Braga tem neste episódio especial o duplo-papel de pessoa convidada e moderadora de uma conversa sobre a série de artigos de opinião que surgiram nos últimos dias sobre as identidades e vivências da comunidade LGBTI+… escritas quase na totalidade por homens heterossexuais, cisgénero, brancos e de meia idade. Para tal, juntam-se a Cairo o André Tecedeiro, a Luísa Semedo e o Pedro Carreira para uma conversa na primeira pessoa sobre este ataque, aproveitamento e obsessão que algumas pessoas comentaristas têm para falar da comunidades LGBTI+. A não perder! Artigos por pessoas LGBTI+ mencionados no episódio: A chave do armário e o orgulho da invisibilidade (por Luísa Semedo) De onde vem o que julga saber? Já conversou com pessoas trans e não-binárias? (por André Tecedeiro) O bullying dos opinion-makers (por Ana Aresta) Destransição: Dos mitos aos factos (por Pedro Carreira) Sigam e descubram o trabalho de: Cairo Braga André Tecedeiro Luísa Semedo Música por Fado Bicha: Fado Alice (com Alice Azevedo); Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.138 ESPECIAL: Opiniões sobre comunidade LGBTI+ com Cairo Braga, André Tecedeiro, Luísa Semedo e Pedro Carreira
  2. Ep.137 – Becoming All Alone: Homens Cisgenerais, Telescópio Homofóbico e Queer Lisboa 26
  3. Ep.136 – Break My Soul: Padre em apuros e Friends redimidos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer