Documentário: “Hunted: The War On Gays In Russia”

Não é novidade que os actos violentos homofóbicos estão a crescer em vários países, incluindo alguns que sempre estiveram na linha da frente no respeito das pessoas LGBT como Espanha (clicar para ver o mapa da homofobia). A Rússia em particular tem sido um dos países onde estes actos têm aumentado nos últimos anos, com o apoio indirecto das autoridades e da igreja. Foi nestas circunstâncias que o realizador Ben Steele conduziu o documentário Hunted: The War Against Gays In Russia para a HBO.

Filmado no Inverno passado, Steele não teve problemas em convencer os grupos organizados, os vigilantes, dado que estes acreditam estar a defender a visão da população e têm o apoio indirecto das autoridades que, apesar dos espancamentos, das perseguições, do ódio e da humilhação (filmados e partilhados nas redes sociais), ainda não prenderam ninguém destes grupos.

Com a distorção dos valores, associando a homossexualidade à pedofilia e a actos demoníacos, a propaganda destes grupos fere qualquer pessoa que acredite na liberdade e no amor uno, tudo isto com o apoio da igreja e do estado, não esqueçamos que Putin, aquando dos polémicos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, disse que os atletas gays seriam bem-vindos mas que deixassem as suas crianças em Paz

É este tipo de (o)pressão que tem vindo a crescer em vários locais do mundo, alguns deles bem no centro da Europa socialista e dos direitos humanos. E é por isso que, mesmo que possa haver em alguns momentos a sensação de conforto e de respeito pelos nossos direitos (e quando digo nossos refiro-me a todos nós, pessoas), devemos estar atentos àquilo que nos rodeia, mais perto ou mais longe, porque um dia sem darmos conta podemos estar na mesma situação.

E há que denunciar, espalhar a palavra, porque ainda hoje há pessoas no mundo como nós que sofrem e assim sofremos nós também com eles. E lutamos pelos seus direitos que são também os nossos. E sabe-se lá se um dia não lutarão eles por nós. A luta, não me cansarei de repetir, é una. E que assim seja.

O trailer do documentário aqui fica:

Poderão ver uma breve entrevista ao realizador aqui.

Fonte.

Nota: Obrigado, mais uma vez, à Ana e ao Luciano pelas partilhas 🙂

Anúncios