O Amor D’O Segredo De Brokeback Mountain (é o nosso)

o segredo de Brokeback-Mountain filme lgbt

O Segredo De Brokeback Mountain foi um dos primeiros filmes para o grande público em que a história se centrava em dois homens que descobriram a paixão, e por fim, o amor entre si. Mais que isso até, é hoje unânime ser considerado um dos melhores filmes da década passada.

Lançado em 2005 (chegou a Portugal no início de 2006), o filme do aclamado realizador Ang Lee juntou um elenco notável de jovens actores como Jake Gyllenhaal (Jack Twist) e Heath Ledger (Ennis Del Mar), ambos apoiados pelas igualmente excelentes Michelle Williams (Alma) e Anne Hathaway (Lureen Newsome).

A celebrada história, baseada no conto de Annie Proulx, narra 18 anos da vida de Jack e Ennis, dois jovens cowboys que se conhecem e se apaixonam em 1963, enquanto trabalham juntos na pastorícia de ovelhas na montanha de Brokeback, no Wyoming. O filme documenta o complexo relacionamento emocional, sexual e romântico que eles desenvolvem no curso de dezoito anos. Entre a curiosidade e a negação inicial, os dois homens envolvem-se numa paixão duradoura que só assim os preenche.

Brokeback Mountain apresenta-nos o violento contexto social da época

Numa altura em que a homofobia era incentivada e os ataques de ódio às pessoas LGBT desculpabilizados, Jack e Ennis vêem-se obrigados a camuflar o que passaram naquelas montanhas e seguir a vida separados. Anos mais tarde, já ambos casados e com filhos, reencontram-se e a paixão adormecida fá-los combinarem encontros secretos algumas vezes por ano nas montanhas em que se conheceram. No entanto, a frustração envolve o Amor que ambos sentem, especialmente a Jack, que sonha em viver com Ennis, mas vê as suas propostas sempre recusadas.

É um filme absolutamente singular, a sensibilidade com que conta a história de dois homens que se amam (e se magoam e se desiludem e se reencontram vezes sem conta) é notável e torna-a intemporal. Não escapa às incoerências e aos medos do ser humano, é esse, aliás, um dos seus maiores trunfos, Jack e Ennis são pessoas que dificilmente não nos conseguimos identificar em algumas das suas decisões e em todos os seus sentimentos. Este filme, se dúvidas houvesse, é a prova do quão universal o Amor é.

Um amor que nunca envelhece

Para além dos 119 prémios que recebeu a nível internacional (e não esqueçamos que, embora tenha ganho três Óscares – realizador, argumento adaptado e banda-sonora – perdeu o de melhor filme para o menor e esquecido Colisão), O Segredo De Brokeback Mountain trouxe-nos igualmente a premiada e lindíssima canção A Love That Will Never Grow Old, interpretada por Emmylou Harris. E assim é:

Go to sleep, may your sweet dreams come true
Just lay back in my arms for one more night
I’ve this crazy old notion that calls me sometimes
Saying this one’s the love of our lives

‘Cause I know a love that will never grow old
And I know a love that will never grow old

When you wake up the world may have changed
But trust in me, I’ll never falter or fail
Just the smile in your eyes, it can light up the night
And your laughter’s like wind in my sails

‘Cause I know a love that will never grow old
And I know a love that will never grow old

Lean on me, let our hearts beat in time
Feel strength from the hands that have held you so long
Who cares where we go on this rutted old road
In a world that may say that we’re wrong

‘Cause I know a love that will never grow old
And I know a love that will never grow old

 

I wish I knew how to quit you. – Jack Twist

Brokeback  Mountain shirts finale

Atualização 15 de dezembro 2018:

‘Brokeback Mountain’ foi adicionado ao US National Film Registry de filmes “cultural, historica ou esteticamente significativos” pela Biblioteca do Congresso do Estados Unidos. O seu novo lugar nesta lista exclusiva significa que a história de Jack e Ennis continuará viva para as próximas gerações.

Ep.144 – Chicken Teriyaki: Club Q, Propaganda Russa e Qatar Dar Voz a esQrever: Notícias, Cultura e Opinião LGBTI 🎙🏳️‍🌈

O centésimo QUADRAGÉSIMO QUARTO episódio do Podcast Dar Voz A esQrever 🎙️🏳️‍🌈 é apresentado por nós, Pedro Carreira e Nuno Gonçalves. Retomámos o tema dos perfis em branco no Grindr português antes de falar dos assuntos da semana: o atentando terrorista e assassinato de pessoas queer no Club Q no Colorado, da lei aprovada no Parlamento russo que descrimina ainda mais as pessoas LGBTI e todo o sururu que tem vindo a ser este flop de Mundial de Futebol no Qatar. No final acabamos por Dar Voz A… Drag Race UK e a uma nova rainha coroada. E quem de facto merecia a coroa. Artigos mencionados no episódio: Vítimas do atentado ao Club Q identificadas e suspeito enfrenta acusações de crime de ódio Parlamento russo aprova lei que proíbe “propaganda LGBT” entre pessoas adultas Qatar 2022: Confiscados chapéus arco-íris do País de Gales Qatar 2022: Alex Scott, comentadora e antiga jogadora profissional, usa braçadeira “One Love” durante cobertura da BBC Qatar 2022: Inglaterra pondera recuar no uso da braçadeira One Love após FIFA ameaçar com cartão amarelo Música por Rosalía, Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈 Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄
  1. Ep.144 – Chicken Teriyaki: Club Q, Propaganda Russa e Qatar
  2. Ep.143 – Ding Dong: Gais en Barcelona, Trixie & Katya e Dia da Memória Trans
  3. Ep.142 – ESPECIAL AO VIVO PODES: Economia Gay, Qatar e a importância dos Podcasts nas comunidades minoritárias

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer