13 de Maio E O Milagre Das Mulheres Portuguesas (PMA)

Não deixa de ser algo irónico que a 13 de Maio as mulheres portuguesas deixarão de precisar de um homem para poderem engravidar. É um milagre, dirão alguns. É, na realidade, medicina. Mas tão importante como as técnicas utilizadas na Procriação Medicamente Assistida é o que isso trará às mulheres portuguesas.

Não é apenas a questão da segurança, da saúde, é também o fim da dependência das mulheres nos homens na questão da sua própria maternidade. Este é, não duvidem, um reflexo da tutela do homem sobre a mulher altamente interiorizada e que ainda persiste na sociedade. E por isso hoje acontecerá uma nova emancipação da mulher portuguesa. Que outro Estado deixará de a apoiar e proteger? Que outro Estado a obrigará a passar fronteiras para poder ser mãe? Que outro Estado a obrigará a recorrer a técnicas sem acompanhamento médico devido? Esse será um Estado que não me interessa. E Portugal hoje escolherá interessar-se pelas suas mulheres, pelas suas mães e pelas suas futuras famílias.

E por tudo isto, hoje ficará provado, sem qualquer réstia de dúvida, que os milagres não têm que ser divinos.

Nota: Vale a pena ler o excelente texto “E Agora Todas” da Ana Vicente, com o testemunho de várias mulheres sobre o tema da PMA.

Actualização: A Procriação Medicamente Assistida foi aprovada em votação final global com aplausos de muitos deputados e deputadas, tal como das bancadas.

Fonte: Público (imagem).

Anúncios