Saltar para o conteúdo
Anúncios

I Conferência ex aequo: “Não Há Problema Em Ser LGBTI E Desportista!”

rede ex aequo desporto LGBTI portugal conferência

De forma a celebrar os 15 anos de existência, a rede ex aequo inicia uma nova actividade anual, através do formato de conferência, de forma a reflectir alguns problemas que ainda existem na sociedade actual para com as pessoas LGBTI. Assim sendo, esta I conferência rede ex aequo será sobre desporto inclusivo e os atletas LGBTI. O objectivo desta conferência é desconstruir os pré-conceitos associados a estas duas temáticas e discutir os desafios com que o desporto actualmente enfrenta para a inclusão da juventude LGBTI.

Como é típico da rede ex aequo, e porque se quer que este debate seja prático e conclusivo, a conferência ocorrerá num modo informal onde os e as palestrantes apresentarão da forma que quiserem o que de melhor têm feito para o respeito da diversidade e inclusão no desporto. Espera-se debater e perceber a homo, bi e transfobia que existe no desporto, transversal a qualquer país, a masculinidade associada a certas práticas, a questão estereotipada que os e as atletas trans e intersexo estão, à partida, mais favorecidas pelo seu passado físico, entre outros preconceitos já enraizados. No final de cada painel haverá também tempo para debate e questões por parte das pessoas presentes.

Pedro: A rede ex aequo organiza pela primeira vez uma conferência e o tópico desta é a inclusão no desporto, que impacto poderá ter na vida de jovens e atletas LGBTI?

A prática da actividade física é, como todos e todas sabemos, importante para o bom desenvolvimento de uma pessoa e um veículo para o estabelecimento de relações que irão ditar, mais tarde, a personalidade e carácter de uma pessoa. O facto de hoje em dia o desporto (clubes desportivos e prática desportiva na escola) não estar preparado para incluir a juventude LGBTI, compromete o bom desenvolvimento dos e das jovens, além de que podem esconder um verdadeiro e promissor talento e é, por isto, um tema que merece ser debatido de forma a incluir toda a juventude. No sábado falaremos da juventude LGBTI, mas a discriminação está patente em várias formas e feitios e é dar visibilidade a estas pessoas e tomar medidas para as incluir.

Que papel poderá ter a família e a escola na criação de um espaço desportivo inclusivo?

Está mais que comprovado que todos e todas as jovens alcançam mais facilmente o sucesso quando se sentem bem no local de formação e quando têm apoio da sua família, em especial as pessoas trans e intersexo. A escola, tal como o trabalho para os adultos, é o local onde passamos, no mínimo, um terço do nosso dia e, por isso, é mais que importante as pessoas sentirem-se bem, incluídas e respeitadas nas suas escolas. Para isso, é necessário repensar toda a estrutura académica e atribuir responsabilidades às escolas desde coisas simples como os uniformes escolares obrigatórios que são atribuídos apenas com base no sexo com que a criança nasceu ou o reconhecimento do nome escolhido e identidade de género identificada pelo aluno ou aluna. Mas para isso teremos a Casa Qui e a AMPLOS a darem o seu contributo que saberão explicar melhor do que eu e tenho a certeza que será muito enriquecedor.

Célio Dias, primeiro olímpico a assumir-se homossexual e que participará na conferência, tornou-se num ícone para inúmeros/as jovens que assim verão nele um exemplo a seguir. São precisos mais exemplos como o de Célio?

Claro que sim. O desporto é ainda um elemento chave na nossa sociedade e os e as desportistas um modelo de referência para muitos jovens (e importante para o desenvolvimento sócio juvenil, bem como a base de vários projectos de economia social, como vamos poder ver através da apresentação da consultora externa da FIFA alemã Mia Caroline Wyszynski). O facto de existir apoio aos atletas para se assumirem e se sentirem em segurança é muito importante para mostrar à juventude (LGBTI ou não) que não há problema em ser LGBTI e desportista.

A conferência subordinada ao tema “Como tornar o desporto inclusivo para a juventude LGBTI?” acontecerá no dia 21 de Abril, sábado, das 10:30 às 18:00, no Centro Ismaili, em Lisboa. Para a abertura, contará com a presença do Vereador Ricardo Robles, responsável pelo Pelouro dos Direitos Sociais e Educação da Câmara Municipal de Lisboa e a apresentação do vídeo da Campanha “Não Importa Em Que Equipa Jogas” da rede ex aequo. Para o encerramento com o Senhor Secretário de Estado da Juventude e do Desporto João Paulo Rebelo.

Ainda no decorrer do dia, a conferência terá três painéis sendo o primeiro sobre “O papel da família e da escola na promoção do desporto inclusivo”. Da parte da tarde, a conferência terá início às 14:00 com um painel sobre “Os actores externos como os media e o Estado na promoção de práticas inclusivas no desporto da juventude LGBTI” e, por fim, um terceiro sobre “O género subjugado ao desporto.”

Paulo Silva

Vice-Presidente da rede ex aequo

associação rede ex aequo lgbti jovens portugal

Anúncios

1 Comentário »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: