Rússia Pretende Criminalizar O ‘Coming Out’

Há vários anos que a Rússia tem recebido especial atenção das organizações dos direitos humanos devido à intensificação das suas leis homo e transfóbicas. Se os legisladores russos já proibiram a ‘propaganda LGBT’ no seu País, pretendem agora criminalizar quem se assuma LGBT em público.

Segundo a Newsweek, a alteração proposta declara que “qualquer pessoa com orientação sexual não-tradicional” possa ser multada ou mesmo ser presa por “expressar as suas preferências sexuais em público“. Quaisquer demonstrações de atitudes ou afectos considerados homossexuais podem significar até quinze dias de prisão.

Ivan Nikitchuk e Nikolay Arefievay, os legisladores por trás da proposta, afirmaram ter criado esta nova alteração dado que acham a proibição da ‘propaganda LGBT’ não foi longe o suficiente. Diz Ivan:

Acredito que o problema que se coloca é uma das questões mais prementes e actuais, uma vez que aborda as mazelas sociais da nossa sociedade e lida com a educação moral da próxima geração. No sentido biológico, não se reproduzir é o mesmo que a morte e, nesse sentido, a homossexualidade é uma ameaça letal para toda a humanidade.

Acho que o problema é grave e urgente, porque se trata de uma doença social da nossa sociedade e na educação moral das novas gerações. Infelizmente, o mecanismo sugerido na lei de 2013 ‘Sobre a protecção das crianças contra a informação que prejudique a sua saúde e desenvolvimento‘ tem-se revelado ineficaz e isso levou-nos a desenvolver novas medidas.

A oposição pública à homossexualidade aumentou na Rússia desde a queda da União Soviética. Uma pesquisa recente descobriu que 37% dos russos sentem que as pessoas LGBT devem ser “isoladas da sociedade“; e que 21% disseram que queriam “liquidar” as pessoas LGBT.

Actualização 19/01/2016:

A proposta de lei foi rejeitada pela Duma (assembleia russa), uma pequena vitória num País extremamente hostil para a sua população LGBT.

Fontes: NewNowNext, Newsweek e Pink News.

Advertisements