O Reino Unido Elegeu Número Recorde De Pessoas LGBTI Para O Seu Parlamento

Ontem, nas eleições antecipadas que deram vitória a Theresa May – mas que igualmente lhe retiraram a maioria absoluta que tinha – o Reino Unido elegeu um número recorde de pessoas LGBTI para o seu Parlamento. Foram 45 as pessoas que se assumem LGBTI, mais 6 que na eleição anterior e uma representação de 7%.

E contrariando a ideia pré-concebida que esta é uma questão de direita vs esquerda, os dados desmentem essa ideia:

19 Conservadores (6%)
19 Trabalhistas (7%)
7 Partido Nacionalista Escocês (20%)

31 são de Inglaterra, 10 da Escócia e 4 do País de Gales.

No entanto, a representatividade está longe de ser espelho da realidade, dado que em 45 destas pessoas, 36 são homens e apenas 9 mulheres, todas elas brancas e nenhuma trans.

Importa pois que cada vez mais as pessoas que estão na política possam assumir a sua identidade segura e livremente, de forma a dar visibilidade aos problemas específicos que a população LGBTI enfrenta. E, claro, servir de exemplo a quem procura representatividade precisamente em cargos políticos.

Ao contrário do Reino Unido, em Portugal foram muito poucas as pessoas assumidamente LGBTI com cargos de deputadas no Parlamento. Não sei exactamente se se trata de uma questão cultural ou se ainda faltam dar passos para que quem nos representa e defende na Assembleia o possa fazer de livre vontade. Talvez possamos fazer um acordo de o fazerem num futuro próximo? Precisamos de vocês, por inteiro.

 

Fontes: Pink NewsImagem.

Anúncios