Saltar para o conteúdo
Anúncios

Marielle Franco: Política, Feminista, Negra, Favelada E, Ainda Que Largamente Omitido, Bissexual

marielle franco ativista brasil bissexual

Marielle Franco foi assassinada com quatro balas na cabeça depois de participar num evento sobre ‘Jovens Negras Movendo Estruturas‘. Nesta execução – é a própria polícia que o diz – morreu igualmente o motorista que a levava, Anderson Gomes. Nas várias notícias fala-se de uma política próxima das favelas – onde cresceu -, numa ativista pelos direitos humanos, uma feminista, uma mulher, negra. Houve, no entanto, uma ausência que saltou à vista, apesar de ter facilmente encontrado informação sobre a sua bissexualidade: eram raras, muito raras as menções a este aspecto da sua identidade. Falou-se de ser mulher, negra, feminista, ativista, da flavela, mas ela assumir-se bissexual e casada com uma mulher foi um aspecto largamente omitido nos meios de comunicação nacionais. Poderá tratar-se de um mero acaso, um descuido por parte da comunicação social?

Talvez seja, mas a verdade é que, tirando algumas exceções – como os artigos de opinião da Fernanda Câncio no DN ou da Joacine Katar Moreira no Público – a sua identidade foi apagada no seu todo. Percorrer dezenas de notícias nos vários jornais portugueses e encontrar apenas uma única menção é, no mínimo, estranho. Mas recordemos que este não é o primeiro caso em que se tenta rasurar a temática LGBTI no que toca a eventos traumatizantes e de posterior união unânime como o assassinato de Marielle Franco. Basta recuar dois anos para ver como os média portugueses trataram o atentado de Orlando, muitas vezes recusando tratá-lo como o acto homofóbico.

Porque – e talvez seja este mais um exemplo – a orientação sexual de uma pessoa é um não-assunto, é do foro privado, não é relevante, são pessoas! Só que não é bem isso que na realidade se passa, não é verdade? Toda esta lógica invisibiliza as pessoas e as suas identidades. Omitir ou descurar sobre quem foi Marielle Franco é não perceber na plenitude tudo aquilo que ela representa e que tentaram silenciar. E isso não podemos permitir que o façam pois merecemos uma Marielle Franco diversa e unificadora, mas, acima de tudo, inteira.

Atualização 22/01/2019:

Detidos cinco suspeitos de envolvimento na morte de Marielle Franco: Operação Os Intocáveis levou à detenção de alguns membros de uma milícia do Rio de Janeiro. Ministério Público emitiu 13 mandados de prisão preventiva.

Fonte: Imagem.

Anúncios

2 Comments »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: