Coming Out Desporto Notícias Trans

Jogos Olímpicos de Tóquio receberão um número recorde de atletas LGBTI+

25 países serão representados por pelo menos uma pessoas atleta assumidamente LGBTI+ num total de 26 modalidades. Portugal não será, para já, representado por nenhuma.

Segundo a Out Sports, pelo menos 175* atletas LGBTI+ e pessoas não binárias irão competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio que começam dia 23 de julho, mais  do dobro do número de participantes dos Jogos do Rio de 2016 que contou com 56 atletas abertamente LGBTI+. Os Estados Unidos da América irão enviar mais atletas LGBTI+ do que qualquer outro país. Com estes números, haverá mais atletas LGBTI+ em Tóquio do que todos os Jogos Olímpicos de Verão anteriores juntos.

Ainda que longe de perfeito, o aumento maciço no número de atletas reflete a crescente aceitação das pessoas LGBTIQ no desporto. Através das redes sociais, especialmente do Instagram, atletas ganharam um público onde podem viver as suas vidas de forma aberta e orgulhosa.

Competir nas Olimpíadas como um atleta abertamente gay é incrível”, disse o nadador canadiano Markus Thormeyer que ainda não se tinha assumido publicamente quando competiu nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2016. O momento surgiu em 2020 num ensaio fotográfico para a Outsports.

Ser capaz de competir com os melhores do mundo sendo eu próprio na maior competição internacional desportiva mostra o que já alcançámos na inclusão no desporto. Espero que, competindo nestes Jogos, possa mostrar à comunidade LGBTQ que pertencemos e podemos alcançar qualquer coisa – Markus Thormeyer.

Elissa Alarie, jogadora de rugby canadiana reviu-se nas palavras de Markus. “Crescendo numa pequena cidade no Quebec, eu não conhecia uma única pessoa ou atleta LGBTQ até ser mais velha”, disse Alarie. “Espero que o aumento da visibilidade possa dar a jovens um sentimento de pertença e incentivar as comunidades a serem mais inclusivas e acolhedoras.

Laurel Hubbard, halterofilista da Nova Zelândia, está pronta para fazer história ao tornar-se na primeira atleta abertamente trans a competir nos Jogos Olímpicos.

Este ano, pelo menos 25 países serão representados por pelo menos uma pessoas atleta assumidamente LGBTI+ num total de 26 modalidades. Portugal não será, para já, representado este ano por nenhuma.

Os Estados Unidos têm o maior número de atletas nestas Olimpíadas, com os mais de 30 atletas representando cerca de um quarto de todas as participantes da lista. A equipa dos EUA é atualmente seguida pelo Canadá (16), Grã-Bretanha (15), Holanda (14), Nova Zelândia (9), Austrália (10) e Brasil (9). Estes números incluem atletas na reserva em modalidades de grupo e que viajaram para Tóquio com a sua equipa.

As mulheres superam largamente os homens (8 para 1), com o futebol feminino contando com mais de 30 jogadoras.

A lista realizada pela Out Sports pode ser lida abaixo e não conta com pessoas treinadoras como por exemplo Cheryl Reeve, treinadora da equipa de basquete feminina norte-americana.

*Atualização


O número de atletas LGBTIQ foi entretanto atualizado com várias pessoas a quererem juntar-se orgulhosamente à lista pela primeira vez desde que a Out Sports começou a compilar estes nomes em 2000 (nesse ano houve 7 atletas fora do armário). Em duas semanas o número de atletas LGBTIQ nos Jogos Olímpicos de Tóquio passou de 121 para 175, um aumento superior a 40%

O número continua abaixo dos 2% do total de atletas (um número conservador, portanto) e a esmagadora maioria das pessoas que se assume é mulher, apontando diferenças no acto de saída do armário entre homens e mulheres no mundo desportivo. Mas, ainda assim, mais do que triplicar o número dos Jogos do Rio em apenas cinco anos, mostra que o estigma de sair do armário está definitivamente a diminuir. Uma vitória olímpica!

A lista atualizada pode ser consultada abaixo:

Jogos Olímpicos de Tóquio: Atletas LGBTI+

Basquete 3×3

Stefanie Dolson (EUA)

Basquete

Julie Allemand (Bélgica)
Sue Bird (EUA)
Marjorie Carpréaux (Bélgica)#
Chelsea Gray (EUA)
Brittney Griner (EUA)
Sabrina Lozada-Cabbage (Puerto Rico)
Kim Mestdagh (Bélgica)
Leilani Mitchell (Austrália)
Shaina Pellington (Canadá)
Dayshalee Salamán (Porto Rico)
Breanna Stewart (EUA)
Diana Taurasi (EUA)
Ann Wauters (Bélgica)

BMX

Perris Benegas (EUA)
Hannah Roberts (EUA)
Chelsea Wolfe (EUA, reserva)

BMX corrida

Elke Vanhoof (Belgium)#

Boxe

Rashida Ellis (EUA)
Kellie Harrington (Irlanda)#
Michaela Walsh (Irlanda)#
Irish Magno (Filipinas)#
Nesthy Petecio (Filipinas)#

Canoagem

Evy Leibfarth (EUA)
Florence Maheu (Canadá)

Ciclismo

Georgia Simmerling (Canadá)
Valerie Demey (Bélgica)#

Mergulho

Tom Daley (Grã-Bretanha)
Anton Down-Jenkins (Nova Zelândia)

Equitação

Cathrine Dufour (Dinamarca)
Edward Gal (Países Baixos)
Carl Hester (Grã-Bretanha)
Domien Michiels (Bélgica)
Hans Peter Minderhoud (Países Baixos)
Nick Wagman (EUA, reserva)

Esgrima

Astrid Guyart (França)

Hóquei

Sarah Jones (Grã-Bretanha)#
Grace O’Hanlon (Nova Zelândia)
Susannah Townsend (Grã-Bretanha)
Leah Wilkinson (Grã-Bretanha)#
Anne Veenendaal (Países Baixos)#

Ginástica

Caitlin Rooskrantz (África do Sul)#

Golf

Mel Reid (Grã-Bretanha)
Alena Sharp (Canadá)

Andebol

Babi Arenhart (Brasil)#
Nathalie Hagman (Suécia)
Alexandra Lacrabère (França)
Amandine Leynaud (França)

Judo

Alice Bellandi (Itália)#
Amandine Buchard (França)
Nina Cutro-Kelly (EUA)#
Jasmin Grabowski (Alemanha)#
Natalie Powell (Reino Unido)#
Tessie Savelkouls (Países Baixos)
Guusje Steenhuis (Países Baixos)#
Sanne van Dijke (Países Baixos)#

Ginástica Ritmica

Rut Castillo (México)#

Maratona

Aoife Cooke (Irlanda)

Canoagem

Saskia Budgett (Grã-Bretanha, reserva)
Kendall Chase (EUA)
Gia Doonan (EUA)
Maarten Hurkmans (Países Baixos)
Meghan O’Leary (EUA)
Ellen Tomek (EUA)
Emma Twigg (Nova Zelândia)
Julian Venonsky (EUA)
Katarzyna Zillmann (Polónia)#
Jessica Thoennes (EUA)#

Râguebi

Elissa Alarie (Canadá)#
Britt Benn (Canadá)#
Kelly Brazier (Nova Zelândia)
Gayle Broughton (Nova Zelândia)#
Isadora Cerullo (Brasil)
Megan Jones (Grã-Bretanha)
Alev Kelter (EUA)
Ghislaine Landry (Canadá)#
Kaili Lukan (Canadá)#
Celia Quansah (Grã-Bretanha)
Kristen Thomas (EUA)
Ruby Tui (Nova Zelândia)#
Sharni Williams (Austrália)
Portia Woodman (Nova Zelândia)

Vela

Jolanta Ogar (Polónia)
Cecilia Carranza Saroli (Argentina)

Tiro

Andri Eleftheriou (Chipre)
Aleksandra Jarmolińska (Polónia)#
Jolyn Beer (Alemanha)#

Skate

Margielyn Didal (Filipinas)
Poppy Starr Olsen (Austrália)
Alexis Sablone (EUA)
Alana Smith (EUA)
Annie Guglia (Canadá)#

Futebol

Yenny Acuña Berrios (Chile)#
Andressa Alves (Brasil, reserva)
Bárbara Barbosa (Brasil)
Kadeisha Buchanan (Canadá)
Marta da Silva (Brasil)
Rachel Daly (Reino Unido)
Tierna Davidson (EUA)
Anouk Dekker (Países Baixos, reserva)
Christiane Endler (Chile)#
Abby Erceg (Nova Zelandia)
Magda Eriksson (Suécia)
Sisca Folkertsma (Países Baixos)#
Formiga (Brasil)#
Adrianna Franch (EUA)
Emily Gielnik (Austrália)#
Lina Hurtig (Suécia)
Letícia Izidoro (Brasil)#
Sam Kerr (Austrália)
Fran Kirby (Reino Unido)
Stephanie Labbé (Canadá)
Hedvig Lindahl (Suécia)
Chloe Logarzo (Austrália)
Erin McLeod (Canadá, reserva)
Teagan Micah (Austrália)
Vivianne Miedema (Países Baixos)
Kelly O’Hara (EUA)
Fernanda Pinilla (Chile)
Quinn (Canadá)
Megan Rapinoe (EUA)
Aline Reis (Brasil)#
Jill Scott (Reino Unido)
Caroline Seger (Suécia)
Kailen Sheridan (Canadá)
Sherida Spitse (Países Baixos)
Demi Stokes (Reino Unido)
Carly Telford (Reino Unido)
Daniëlle van de Donk (Países Baixos)
Shanice van de Sanden (Países Baixos)
Stefanie Van Der Gragt (Países Baixos)#
Merel van Dongen (Países Baixos)
Hannah Wilkinson (Nova Zelandia)
Tameka Yallop (Austrália)

Softbol

Ally Carda (EUA)
Amanda Chidester (EUA)
Taylor Edwards (EUA, reserva)
Larissa Franklin (Canadá)
Haylie McCleney (EUA)
Kaia Parnaby (Austrália)
Anissa Urtez (México)
Joey Lye (Canadá)#

Surf

Silvana Lima (Brasil)#
Sofia Mulanovich (Peru)#

Natação

Rachele Bruni (Itália)
Ana Marcela Cunha (Brasil)
Amini Fonua (Tonga)
Mélanie Henique (França)
Ari-Pekka Liukkonen (Finlândia)
Erica Sullivan (EUA)
Markus Thormeyer (Canadá)

Taekwondo

Jack Woolley (Irlanda)

Ténis

Demi Schuurs (Países Baixos)
Sam Stosur (Austrália)
Alison van Uytvanck (Bélgica)

Atletismo

Tom Bosworth (Grã-Bretanha, marcha)
Erica Bougard (EUA, heptatlo)
Dutee Chand (Índia, velocidade)
Gabriela DeBues-Stafford (Canadá, 1500 metros)#
Yulimar Rojas (Venezuela, triplo salto)
Raven Saunders (EUA, lançamento de peso)
Michelle-Lee Ahye (Trinidad, velocidade)#
Ramsey Angela (Países Baixos, estafeta)#
Geisa Arcanjo (Brasil, peso)#
Aoife Cooke (Irlanda, maratona)
Izabela da Silva (Brasil, disco)#
Senni Salminen (Finlandia, triplo salto)#

Trampolim

Dominic Clarke (Austrália)#

Vólei

Ana Carolina (Brasil)#
Douglas Souza (Brasil)
Paola Egonu (Itália)#
Carol Gattaz (Brasil)#

Pólo Aquático

Rowie Webster (Austrália)#

Halterofilismo

Laurel Hubbard (Nova Zelândia)

Luta Livre

Kayla Miracle (EUA)

# Denota que atleta foi adicionada em atualização após a publicação inicial da lista a 12 de julho.


T7 | Ep.5 – Gata Bajo La Lluvia: Jogos Olímpicos, Tom Daley, Carmen Farala e Pandora Boxx Dar Voz a esQrever: Pluralidade, Diversidade e Inclusão LGBTI 🎙🏳️‍🌈

O octogésimo nono episódio do Podcast Dar Voz A esQrever 🎙️🏳️‍🌈 é apresentado por nós, Pedro Carreira e Nuno Gonçalves. Neste episódio damos todo o destaque às e aos atletas a representar Portugal nos Jogos Olímpicos, incluindo a grande Patrícia Mamona. Relembramos a maior representação LGBTI (agora aumentada) nuns Jogos desde sempre, a importância da visibilidade de Tom Daley para todos os atletas do futuro (e não só) e ainda do outing de atletas LGBTI por parte de influencers do TikTok. E para não variar usamos o Dar Voz A… para destacar Drag Race, não só a grande vencedora da edição espanhola como o idadismo na edição All Stars. O Sawyer está ausente, de nada. Para participarem e enviar perguntas que queiram ver respondidas no podcast contactem-nos via Twitter e Instagram (@esqrever) e para o e-mail geral@esqrever.com. E nudes já agora, prometemos responder a essas com prioridade máxima. Podem deixar-nos mensagens de voz utilizando o seguinte link, aproveitem para nos fazer questões, contar-nos experiências e histórias de embalar: https://anchor.fm/esqrever/message 🗣 – Até já unicórnios 🦄 Música por Rocío Durcal; Jingle por Hélder Baptista 🎧 Este Podcast faz parte do movimento #LGBTPodcasters 🏳️‍🌈
  1. T7 | Ep.5 – Gata Bajo La Lluvia: Jogos Olímpicos, Tom Daley, Carmen Farala e Pandora Boxx
  2. T7 | Ep.4 – Industry Baby: Extrema-Direita VS Pessoas LGBTI, em Portugal e na Hungria
  3. T7 | Ep.3 – I Wanna Be Your Slave: Mj Rodriguez brilha nos Emmys, Ursula von der Leyen aperta com eles e Pride nos Jogos Olímpicos

O Podcast Dar Voz A esQrever 🎙🏳️‍🌈 está disponível nas seguintes plataformas:
👉 Spotify 👉 Apple Podcasts 👉 Google Podcasts 👉 Pocket Casts 👉 Anchor 👉 RadioPublic 👉 Overcast 👉 Breaker 👉 Podcast Addict 👉 PodBean 👉 Castbox 👉 Deezer

4 comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: